Questões Antiguidade - História

Gabarito está no final das questões


Questão 1
As origens do sistema feudal remontam às sociedades romana e germânica. Entre os fatores que possibilitaram a formação desse sistema, encontra(m)-se:

1 - O Benefício, o Colonato, o Patronato e a Villa de origem romana.
2 - O Benefício, o Cisma do Oriente e o Islamismo em expansão.
3 - O Comitatus e a noção de realeza dos germânicos.
4 - Os efeitos das várias invasões de povos africanos na Europa Ocidental.
5 - O esvaziamento da autoridade real, favorecendo o poder de condes e de duques.

Estão corretos apenas os itens:

a) 3, 4 e 5;
b) 1, 3 e 5;
c) 2, 4 e 4;
d) 1, 2 e 3;
e) 2, 3 e 4;





Questão 2
A expressão "gregos e troianos", que significa hoje coisas diferentes que não se devem unir, tem uma correspondência na história da Grécia.

Assinale a alternativa correta.

a) Homero, um dos mais famosos "aedos" gregos, contou no seu poema "A llíada" a guerra entre a cidade de Tróia e a cidade de Esparta, resgatando um período da história grega confirmado por modernas escravações arqueológicas.
b) A história da Grécia é uma história de lutas entre cidades-estado. A guerra entre Tróia e Esparta está contada na "Odisséia".
c) Ulisses, herói grego, é o autor do rapto de Helena, esposa de Menelau, rei de Esparta.
d) A expressão "gregos e troianos" significa os que habitavam a Polis - a cidade na Grécia.
e) Os gregos representavam os dórios e os troianos os aqueus. A guerra Tróia e Esparta teria destruído a civilização creto-miceniana.




Questão 3
A arquitetura no sentido de arte, técnica, canône, ..., foi regulamentada e conhecida principalmente no Egito. Assinale a alternativa correta sobre esta arte no Egito.

a) As construções de pirâmides no Egito tem início com as pirâmides de Kéopes, Kefrén e Míquerinos.
b) A arquitetura egípcia antiga se caracteriza por seu sentido monumental e de imobilidade com vistas ao ritual religioso-funerário.
c) Os faraós egípcios do Antigo Império determinaram as construções de mastabas e menhires no Vale dos Reis.
d) A idéia religiosa egípcia de vida após a morte foi comum àquela sociedade apenas depois das invasões dos hicsos.
e) A construção das pirâmides e de outros edifícios no Egito antigo teve uma função econômica - a guarda dos órgãos para os anos de escassez.




Questão 4
"A conseqüência mais aparente das invasões foi a destruição quase integral da civilização micênica. No espaço de um século, as criações orgulhosas dos arquitetos aqueus, palácios e cidadelas, não são mais do que ruínas. Ao mesmo tempo vemos desaparecer a realeza burocrática, a escrita, que não passava de uma técnica de administração, e todas as criações artísticas..." (Pierre Lévêque. A aventura grega.)
O texto refere-se às invasões.

a) persas.
b) germânicas.
c) macedônicas.
d) dórias.
e) cretenses.




Questão 5
Em relação ao Direito Romano, é incorreto afirmar:

a) A Lei das Doze Tábuas, surgida no século V a. C., conservava muito do caráter mágico-religioso que orientava as sociedades antigas e é uma das principais fontes do Direito Romano.
b) Os estrangeiros e os escravos tinham acesso aos tribunais romanos da mesma forma que os patrícios.
c) Em Roma, havia nítida distinção entre o Direito Público, que regulava as relações entre o cidadão e o Estado, e o Direito Privado, que tratava das relações dos cidadãos entre si.
d) A diversidade étnica e cultural do Império, as relações comerciais entre Roma e as Províncias e a concessão da cidadania romana a todos os habitantes do Império fizeram aos poucos com que o Direito se universalizasse e perdesse muito do seu excessivo formalismo.
e) O Direito Natural foi uma filosofia reforçada pelo Cristianismo, que afirmava que todos os homens nasciam livres.




Questão 6
"... Dize-nos, pois, que te parece? É lícito pagar o tributo a César, ou não?

Jesus, porém... disse: Por que me experimentais, hipócritas?

Mostrai-me a moeda do tributo... E ele diz-lhes: De quem é esta efígie e esta inscrição?

Dizem-lhe eles: De César. Então ele lhes disse. Dai pois a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus."

Mateus, 22, v. 16 a 21.

Afirma-se:

I - A efígie da citada moeda era de Diocleciano, imperador romano de grande crueldade para com os cristãos.

II - Ocorria o domínio de Roma sobre a Palestina, pequena região sujeita ao Império Romano.

III - Jesus fazia nítida separação entre poder temporal e poder espiritual.

IV - Fiel ao seu tempo, Jesus tratava os homens segundo suas respectivas classes sociais.

É verdadeira ou são:

a) I, II e III.
b) II e IV.
c) III e IV.
d) apenas IV.
e) apenas II e III.




Questão 7
Considere a estrutura da Cidade-Estado ou Pólis Ateniense, em sua fase democrática, nos séculos V e IV a. C.

Preencha as lacunas que identificam as suas instituições principais:

1 - _______________, assembléia de cidadãos que se reuniam em praça pública, aprovando as leis.

2 - _______________, equivalente ao poder judiciário, cuja pena de morte era a ingestão de cicuta.

3 - _______________, os estrategos, que exer-ciam papel equivalente ao de ministros.

4 - _______________, que preparava os projetos de leis.

5 - _______________, estrangeiros, que eram, como modernamente, excluídos da vida pública.

Assinale a seqüência que preencha corretamente as lacunas:

a) Ápela - Areópago - Dez Generais - Gerúsia - Metecos.
b) Bulé - Areópago - Dez Generais - Gerúsia - Periecos.
c) Eclésia - Heliastas - Dez Generais - Conselho dos Quinhentos - Metecos.
d) Eclésia - Bulé - Conselho de Estado - Conselho dos Quinhentos - Periecos.
e) Ápela - Gerúsia - Dez Tribunos - Tribunato - Ilotas.



Questão 8
Quanto à sociedade bizantina, assinale a alternativa incorreta:

a) O Império Bizantino sobreviveu onze séculos devido ao uso das guerras e da diplomacia para repelir, desviar ou enquadrar os inúmeros povos invasores que se abateram sobre seus domínios.
b) As questões religiosas internas, como as heresias da Iconoclastia e o Monofisismo, garantiram a unidade da religião cristã e permitiram a preservação da tradição romana.
c) A civilização bizantina exerceu profunda influência sobre as sociedades medievais, principalmente a sociedade eslava, à qual transmitiu muitas de suas instituições político-jurídicas e realizações culturais.
d) A arte bizantina expressou-se particularmente na edificação de igrejas, mosteiros e palácios, retratando a sua subordinação à religião e ao Estado.
e) O Cristianismo Bizantino apresentava-se impregnado de misticismo.




Questão 9
INSTRUÇÃO: Responder à questão associando os expoentes individuais da cultura grega (coluna A) com seus respectivos campos de produção (coluna B).

Coluna A

1. Aristófanes

2. Píndaro

3. Tucídides

4. Miron

5. Protágoras

Coluna B

( ) Poesia

( ) Teatro

( ) Escultura

A numeração correta para a coluna B, de cima para baixo, é


a) 1 - 3 - 5
b) 2 - 1 - 4
c) 4 - 5 - 3
d) 1 - 5 - 4
e) 3 - 2 - 5



Questão 10
INSTRUÇÃO: Responder à questão abaixo sobre a história cultural grega relacionando a coluna da esquerda (autores) com a coluna da direita (obras).
Platão ( )"Prometeu Acorrentado"

Miron ( )"Antígona"

Tucídides ( )"Discóbulo"

Ésquilo ( )"República"

Sófocles ( )"História da Guerra do Peloponeso"

A numeração correta na coluna da direita de cima para baixo é

a) 2 - 3 - 1 - 5 - 4
b) 3 - 5 - 1 - 2 - 4
c) 4 - 5 - 2 - 1 - 3
d) 5 - 4 - 2 - 1 - 3
e) 1 - 2 - 4 - 3 - 5



Questão 11
Leia o trecho abaixo:

"A nossa constituição não tem nada a invejar às leis dos outros: ela é um modelo, e não imita. Chama-se democracia porque funciona para o maior número, e não para uma minoria. Todos participam igualmente nas leis respeitando aos assuntos privados, é apenas o valor que introduz distinções, e as honras vão mais para os méritos do que para a fortuna. Nem a pobreza nem a obscuridade impedem de servir a um cidadão capaz de servir a cidade".

(Discurso de Péricles. In: MOSSÉ, Claude. As Instituições Gregas, Lisboa: Ed 70, 1985, p. 157.)

Apesar da citação apresentar uma visão bastante positiva da democracia ateniense, sabe-se, contudo, que nem todos os setores sociais participavam daquele processo político. Dentre os setores da sociedade da época, apenas tinham uma participação efetiva os(as)

a) escravos estrangeiros que conseguiam a liberdade.
b) mulheres nascidas em Atenas.
c) atletas estrangeiros que venciam os Jogos Olímpicos.
d) pequenos proprietários de terra.
e) estrangeiras casadas com cidadãos atenienses.






Questão 12
passado, mais ou menos longínquo, mistura-se ao tempo presente. Podemos reconhecer, na atual civilização ocidental, muitos elementos das civilizações antigas.

Assinale nos itens abaixo o que NÃO corresponde a esse enunciado:

a) O culto do sol dos egípcios favoreceu o estudo dos corpos celestes. O calendário egípcio dividia o ano em doze meses e trinta dias, aos quais juntaram-se cinco dias feriados, totalizando o ano em 365 dias.
b) O alfabeto fenício foi uma importante simplificação da escrita. De origem cuneiforme e hieróglifa, difundiu-se por todo o Mediterrâneo, como um elemento facilitador do comércio. Constituía-se de 22 letras consonontais e influenciou o alfabeto grego do qual deriva o latino.
c) Da cultura hebraica o legado mais importante para a civilização ocidental é o judaísmo, cujos traços mais característicos - o monoteísmo e o salvacionismo - estão presentes em várias religiões, inclusive as cristãs.
d) Do ponto de vista da organização política, os gregos desenvolveram a concepção de cidades - estado. A organização política da polis grega, no que diz respeito às eleições dos seus dirigentes, é reconhecida em várias cidades importantes do mundo ocidental contemporâneo.
e) O domínio do mundo pelos romanos propiciou-lhes uma concepção de império: conquista de novos territórios e obtenção de mão-de-obra escrava. Do século XV ao XIX as nações do Atlântico europeu - Portugal, Espanha, Inglaterra e França - realizaram seus projetos dentro de uma concepção imperial semelhante.





Questão 13
Analise as proposições abaixo:

1) Com a desintegração do Império Romano do Ocidente, surgiram, a partir do século V, os reinos romano-germânicos, que desconheciam a noção de Estado.
2) Fruto da aliança burguesia – realeza, surgiram, no século XII, as monarquias feudais na Inglaterra e na França.
3) As monarquias ibéricas do início da Idade Moderna surgem a partir da luta entre a nobreza cristã e os muçulmanos.
4) A formação do Império Romano do Ocidente fortaleceu-se com as migrações dos povos germânicos.
5) Durante os séculos IX e X, os imperadores bizantinos conquistaram as ilhas de Chipre, Creta e Sicilia, reforçando o império Romano do Ocidente.

Estão corretas:

a) 1, 2 e 3
b) 1, 2 e 5
c) 1, 4 e 5
d) 1, 3 e 4
e) 3, 4 e 5







Gabarito:
1-b 2-a 3-b 4-d 5-b 6-e 7-c 8-b 9-b 10-c 11-d 12-d 13-a

Questões Idade Moderna 2 - História

Gabarito no final das questões


Questão 1
Este trecho da carta de doação de terras na América do Norte a Sir Walter Raleight (1585): "(...) poderá apropriar-se de todo o solo destas terras, territórios e regiões por descobrir e possuir, assim como todas as cidades, castelos, vilas e vilarejos e demais lugares dos mesmos (...)" indica que a Coroa Inglesa:

a) desconhece completamente as terras americanas.
b) pretende formar uma sociedade de base urbana.
c) tem uma política de colonização bem definida.
d) procura afrontar o grande poder dos espanhóis.
e) objetiva cristianizar a população ameríndia.





Questão 2
Vários são os modelos de Revolução Burguesa, que ocorreram na Europa entre os séculos XVII e XIX, no entanto, elas têm como ponto comum:

a) a total ruptura dos padrões do Antigo Regime.
b) a intensa participação das camadas populares.
c) a instalação do regime republicano parlamentar.
d) o fim dos regimes monárquicos absolutistas.
e) o reconhecimento da igualdade social e civil.




Questão 3
O Absolutismo Real foi consagrado no plano teórico por alguns filósofos e pensadores, que o explicaram como necessário e justo.

Numere a coluna II pela coluna I, e depois assinale a alternativa que contém a seqüência correta:

Coluna I

( 1 ) Nicolau Maquiavel

( 2 ) Jean Bodin

( 3 ) Thomas Hobbes

( 4 ) Jacques Bossuet

Coluna II

( ) Seis livros da República

( ) O Leviatã

( ) Política resultante das Sagradas Escrituras

( ) O Príncipe



a) 2 - 3 - 1 - 4
b) 4 - 3 - 1 - 2
c) 3 - 2 - 4 - 1
d) 2 - 3 - 4 - 1
e) 2 - 4 - 1 - 3





Questão 4
O Iluminismo foi uma filosofia nascida na Inglaterra e atingiu seu maior esplendor na França, no século XVIII, tendo por representantes Voltaire, Montesquieu, Rousseau, etc.

Uma das suas características foi a seguinte:

a) Defender os ensinamentos das Igrejas Católica e Protestante.
b) Ensinar que o homem não é livre, mas marcado pelo determinismo geográfico.
c) Combater o absolutismo real e pregar o liberalismo político.
d) Pregar a censura para os espetáculos de circo e de teatro.
e) Recomendar a pena de morte como maneira de coibir a criminalidade.




Questão 5
Assinale a afirmação verdadeira sobre o Despotismo Esclarecido e seus representantes:
I - O Despotismo Esclarecido pode ser entendido como o absolutismo real em sua forma acentuada, quando a vontade e o arbítrio dos monarcas impunham a seus países governos não progressistas e cruéis repressões aos súditos.

II - O Despotismo Esclarecido encontrou grande representante em Frederico II, rei da Prússia, que aplicou o mercantilismo no plano interno e expandiu os domínios nacionais com a conquista da Silésia.

III - De modo geral, os monarcas Déspotas Esclarecidos eram influenciados pelos filósofos iluministas, principalmente por Voltaire.

IV - Pelas reformas empreendidas pelo Marquês de Pombal, pela sua atuação como ministro de D. José I, pode-se afirmar que Portugal se inseriu no Despotismo Esclarecido do século XVIII.

É verdadeira ou são:
a) I, III e IV.
b) II, III e IV.
c) apenas III e IV.
d) apenas I.
e) apenas II.




Questão 6
Assinale a opção que apresenta de maneira correta a relação entre: (i) os movimentos de resistência às medidas administrativas impostas pelos Bourbons nas colônias espanholas em fins do século XVIII; (ii) os diferentes grupos sociais envolvidos; e (iii) as idéias defendidas pelos revoltosos nessas manifestações.

a) A oposição aos excessivos tributos cobrados sobre a exportação do açúcar nas colônias do Caribe espanhol _ particularmente em Cuba _ reuniu plantadores e comerciantes, artesãos e assalariados em revoltas urbanas com vistas à independência e à constituição de governos republicanos na região.
b) No Vice-reino da Nova Espanha, a oposição à cobrança da alcabala - o imposto sobre a venda de mercadorias _ aos índios e mestiços traduziu-se em inúmeros levantes indígenas; possuidora de forte cunho religioso, essa oposição culminaria na famosa revolta do Padre Hidalgo.
c) No Vice-reino do Peru, Túpac Amaru liderou a oposição às autoridades locais, pregando o fim da prática do repartimiento, da cobrança alcabala e da mita, mas se mantendo fiel ao Rei da Espanha. Trabalhadores índios e mestiços, mineiros e artesãos lhe deram apoio em diferentes momentos da revolta.
d) No Vice-reino de Nova Granada, a revolta dos chamados Comuneros caracterizou-se pela oposição ao aumento na alcabala e aos novos impostos. Com o brado de "viva o Rei e morra o mau governo", líderes criollos reuniram uma multidão de camponeses índios, mestiços e escravos contra o vice-rei.
e) No Vice-reino do Prata, a conjuração em Buenos Aires manifestou desde cedo a intenção de ruptura com os laços coloniais, reunindo membros da elite de comerciantes e mineiros e excluindo mulatos e negros livres ligados ao artesanato e ao pequeno comércio urbano.




Questão 7
Na Idade Moderna, o Absolutismo monárquico foi característico da Europa. Para fortalecer o próprio poder real, os monarcas europeus

a) opuseram-se aos privilégios da burguesia, apoiando os empresários capitalistas em sua luta contra as corporações de artesãos.
b) diminuíram o poder da nobreza, que passou a depender economicamente do rei, deste recebendo o governo das províncias e postos de comando no exército.
c) favoreceram os ideais econômicos da Igreja, que condenavam a usura e pregavam o "justo preço", como desejava a burguesia.
d) socorreram economicamente a decadente burguesia e defenderam o proletariado em sua luta contra os empresários capitalistas.





Questão 8
No século XVII, enquanto triunfa o absolutismo na França, a Inglaterra torna-se palco de disputas pelo poder entre a monarquia e a burguesia. Após a Revolução Gloriosa de 1688-89, assume o trono inglês Guilherme de Orange (Guilherme III), que assina a Declaração dos Direitos dos cidadãos denominada "Bill of Rights", estabelecendo

a) a monarquia constitucional.
b) a restauração do absolutismo monárquico.
c) o direito divino dos reis de governar.
d) o regime republicano de governo.
e) o retorno da Dinastia dos Tudors ao poder.





Questão 9
No século XVIII surge na França a teoria econômica fisiocrática, proposta originariamente pelo médico Quesnay. A Fisiocracia criticava o mercantilismo colbertista e sustentava que a origem da riqueza nacional se encontrava no setor:

a) industrial.
b) comercial.
c) agrícola.
d) financeiro.
e) extrativista.





Questão 10
A natureza com suas leis,
na noite se escondia;
Deus disse: "Que Newton seja!"
e tudo ficou dia.

(Alexander Poppe)

Alexander Poppe foi um dos contemporâneos de Isaac Newton, na Inglaterra da segunda metade do século XVII. Como outros pensadores dessa época, e como tantos filósofos iluministas, no decorrer do século XVIII, Poppe exaltou o valor da obra de Newton, atribuindo para a mesma um lugar de destaque na criação de novas concepções sobre o homem, a natureza, a ciência e a verdade.

Sobre essas concepções, é correto afirmar que:

I - Promoveram a importância crescente da observação e da experimentação como etapas fundamentais do método científico.

II - Difundiram a idéia de compreender a natureza e o universo através da linguagem matemática.

III - Destacaram a convicção de que a razão humana era o principal instrumento para decodificar as leis universais que regiam o cosmos.

IV - Fundamentaram a base dos valores ateístas dos filósofos promotores da Revolução Científica do Século XVII.

Assinale:

a) se somente as afirmativas I e IV estão corretas.
b) se somente as afirmativas I, II e III estão corretas.
c) se somente as afirmativas II e IV estão corretas.
d) se somente a afirmativa III está correta.
e) se todas as afirmativas estão corretas.



Questão 11
O continente americano - o NOVO MUNDO - é um conjunto de sociedades complexas e multifacetadas. Quanto a sua formação étnico-cultural, é correto afirmar que:

a) a miscigenação inter-racial é intensa, produzindo uma sociedade racialmente democrática.
b) os cruzamentos multirraciais gestam sociedades caracterizadas por um forte traço de homogeneidade.
c) o padrão cultural do mundo ocidental-cristão, representado pelos dominadores europeus, é hegemônico.
d) a influência étnico-cultural do indígena é secundária em toda a América devido ao massacre a ele imposto.
e) a pluralidade das influências religiosas promove um clima de intolerância e conflitos étnico-religiosos.





Questão 12
Túpac Amaru - nome assumido por um líder rebelde que se chamava Condorcanqui - chefiou em 1780-1781 uma rebelião nas terras altas do Peru.

Assinale a frase que exprime características verdadeiras de tal revolta.

a) Foi uma revolução social que pretendeu instalar nos Andes uma sociedade tribal e igualitária, sem propriedade privada.
b) O movimento consistiu em uma traição aos ideais indígenas, já que o seu líder descendia parcialmente de espanhóis, estudara na Espanha e era casado com uma espanhola.
c) Trata-se de um movimento fracassado de independência do Peru, que reivindicava a restauração do Império Inca.
d) Túpac Amaru descendia de um líder inca executado pelos espanhóis no século XVI e pretendia obter para si o cargo de vice-rei do Peru.
e) O movimento sempre proclamou lealdade ao deus cristão e ao rei da Espanha, voltando-se contra os abusos dos funcionários e exigindo impostos menores, melhor sistema de justiça e economia inter-regional mais aberta.



Questão 13
A ilha de Hong Kong, foi incorporada ao Império Britânico no século XIX. Durante mais de um século os ingleses exploraram esta "jóia do Oriente", transformando-a num símbolo do capitalismo, com um PIB per capita mais forte do que o da Alemanha...

(Veja, 25 de junho de 1997).


A partir do texto acima, é correto afirmar que

a) a Inglaterra, depois da rebelião dos Taiping fez um acordo com a China para a cessão de Hong Kong.
b) a Inglaterra anexou Hong Kong, após a vitória sobre a China, na Guerra dos Boxers (1900-1901).
c) a Inglaterra anexou Hong Kong, após a assinatura do Tratado de Nanquim, em 1842.
d) a Inglaterra anexou Hong Kong, após vencer a China em 1852, tendo como causa principal o Break up da Índia.
e) a China vendeu Hong Kong em troca da manutenção de uma linha de comércio permanente entre Londres e Pequim.




Questão 14
"Três razões fazem ver que este governo é o melhor. A primeira é que é o mais natural e se perpetua por si próprio... A segunda razão é que esse governo é o que interessa mais a conservação do Estado... A terceira razão tira-se da dignidade das casas reais..."

ANDERSON, Perry. Linhagens do estado absolutista. São Paulo, Brasiliense, 1985. p. 18.

Segundo Perry Anderson, um dos maiores estudiosos do absolutismo Ocidental, este era apenas um aparelho de dominação feudal recolocado e reforçado, destinado a sujeitar as massas camponesas à sua posição social tradicional...Visando a dominação ideológica, foram criadas inúmeras teorias, cujo objetivo era justificar o poder centralizado dos reis, na formação dos Estados Modernos.

Correlacionando os principais teóricos do Absolutismo às suas idéias,
1) Thomas Hobbes e H. Grotius
( ) "o trono real não é o trono de um homem, mas do próprio Deus...".

2) Nicolau Maquiavel
( ) "o Príncipe não deve se importar com se expor à infâmia dos vícios, sem os quais seria difícil salvar o poder...".

3) Jean Bodin e Jacques Bossuet
( ) um governo deve ser forte, para que a paz e a ordem sejam mantidas, evitando assim que o homem se torne "Lobo do Próprio Homem".

A opção correta é:

a) 1, 2, 3.
b) 3, 2, 1.
c) 2, 3, 1.
d) 1, 3, 2.
e) 3, 1, 2.


Questão 15
As revoluções contra o poder absolutista dos reis atravessaram grande parte da história moderna da Europa. Houve, no entanto, diferenças entre as revoluções francesa e inglesa. Assinale a alternativa correta.

a) Na França, a oposição ao absolutismo implicou, ao contrário do que ocorreu na Inglaterra, o estabelecimento de um regime republicano, mesmo que passageiro.
b) A revolução inglesa, diferentemente da francesa, reivindicou os direitos do Parlamento contra o arbítrio real, expressos por documentos escritos que remontavam à Idade Média.
c) A revolução inglesa, ao contrário da francesa, contou com o apoio popular na luta contra os reis absolutistas, desvinculando-se de disputas entre facções religiosas.
d) A luta contra o absolutismo na França distinguiu-se do processo que se desenvolveu na Inglaterra pela violência e execução do monarca absolutista.
e) A revolução francesa removeu os obstáculos impostos à economia pelo antigo regime, industrializando o país no século XVIII; na Inglaterra, ao contrário, a revolução conteve o crescimento econômico.



Gabarito:
1-a 2-d 3-d 4-c 5-b 6-c 7-b 8-a 9-c 10-b 11-c 12-a 13-c 14-b 15-b

Questões Idade Moderna 1 - História

Gabarito no final das questões

Questão 1
RESPONDA A QUESTÃO ABAIXO, BASEANDO-SE NO SEGUINTE TEXTO

"(...) Assim foi tecida a expansão ibérica na América. Embebida do maravilhoso, eivada de espiritualidade, inflamada pela visão do Éden tropical, sem excluir a cobiça e a ambição que, pelo contrário, foram coloridas pela profusão de criaturas e crenças fantásticas.(...) Fauna exótica e monstros que acabaram associados aos índios, execrados no discurso por sua nudez e antropofagia."

(Vainfas, Ronaldo. Utopia e alteridade. Ciência Hoje. v. 18/ nº 101)

Esse texto leva ainda a concluir que os ibéricos:

a) vêem-se como os verdadeiros salvadores do Novo Mundo.
b) procuram compreender o universo cultural dos índios.
c) entendem a América como extensão do Velho Mundo.
d) têm uma visão negativa com relação à América.
e) idealizam o mundo americano como lugar paradisíaco.



Questão 2
No período da expansão marítima européia (séculos XV-XVI), as relações entre colônias e metrópoles foram definidas pelo PACTO COLONIAL, que expressa:

a) um acordo mútuo entre coloniais e metropolitanos, buscando o bem comum.
b) o domínio político-econômico da metrópole sobre a colônia.
c) uma negociação recíproca caracterizada pela troca de favores.
d) um tratado de paz entre colonizadores e colonizados estabelecendo negócios recíprocos.
e) a subordinação da metrópole aos interesses coloniais em expansão.



Questão 3
"Nós outros pintores queremos pelos movimentos do corpo mostrar os movimentos da alma (...) Convém, portanto que os pintores tenham um conhecimento perfeito dos movimentos do corpo e os aprendam da natureza para imitar, por mais difícil que seja os múltiplos movimentos da alma."

(ALBERTI, L.B. Della Pintura, livro II; 1453. In: TENENTI, Alberto. Florença na época dos Médici. São Paulo: Perspectiva, 1973).

Este fragmento de texto referente à arte renascentista ajuda a explicar:

a) a proibição da igreja de que os pintores representassem o ser humano.
b) a necessidade do estudo da anatomia para a produção de obras cada vez mais perfeitas.
c) a influência do pensamento religioso na pintura renascentista que objetivava a manutenção do teocentrismo.
d) a desvinculação entre arte e religião a partir da negação da existência da alma.
e) a aliança entre arte e religião na medida em que a arte representaria a concretização dos conceitos religiosos.


Questão 4
"Isto é claro - diziam os mareantes - que depois deste Cabo não há aí gente nem povoação alguma (...) e as correntes são tamanhas, que navio que lá passe, jamais nunca poderá tornar."

(Gomes Eanes de Zurara, ca. 1430)

A despeito de todos os temores e incertezas que marcaram a aventura da expansão marítima portuguesa, os aventureiros que nela se lançaram conseguiram desbravar a costa oeste africana, até o seu extremo sul, durante o século XV. Com relação a esses acontecimentos, podemos afirmar que:

I - a ultrapassagem do Cabo Bojador, em 1434, pela expedição comandada por Gil Eanes, concretizou uma das primeiras das intenções do infante D. Henrique: a de firmar controle sobre o litoral da África subsaariana.

II - a expansão portuguesa no litoral ocidental africano levou ao estabelecimento de feitorias e ao início, em pequena escala, do tráfico de escravos africanos.

III - a crença na existência do reino cristão de Preste João, situado em algum lugar para além dos domínios muçulmanos, foi um dos elementos do imaginário coletivo da época que estimulou a participação de muitos nas expedições direcionadas para o litoral africano.

Assinale a alternativa:

a) se somente a afirmativa II estiver correta.
b) se somente as afirmativa I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.



Questão 5
(PUC-RJ) "A ti, ó Adão, não te temos dado nem uma sede determinada, nem um aspecto peculiar (...) Eu te coloquei no centro do mundo, a fim de poderes inspecionar, daí, de todos os lados, da maneira mais cômoda, tudo que existe. Não te fizemos nem celeste, nem terreno, mortal ou imortal, de modo que assim, tu, por ti mesmo, qual modelador e escultor da própria imagem, segundo tua preferência e, por conseguinte, para tua glória, possas retratar a forma que gostarias de ostentar. Poderás descer ao nível dos seres embrutecidos; poderás, ao invés, por livre escolha de tua alma, subir aos patamares superiores que são divinos."

Pico della Mirandola. A dignidade do homem. (1486)

O autor do texto acima, Pico della Mirandola, foi um dos defensores do humanismo cristão. Assinale a afirmativa que NÃO analisa corretamente as afirmações desse autor.
a) Na cosmologia dos humanistas cristãos, a ação divina de criação do universo teria delegado ao homem uma centralidade e uma inventividade subordinadas, por sua vez, à onisciência do Criador.
b) As idéias de Pico della Mirandola influenciaram as formulações de reformistas protestantes, em particular na elaboração do princípio da predestinação da alma, defendido, entre outros, pelos calvinistas.
c) Os humanistas cristãos promoveram a defesa de uma concepção de natureza humana caracterizada, por um lado, pela imagem e semelhança com o Criador, e, paralelamente, pela valorização do livre arbítrio.
d) O ideal de devoção de muitos humanistas cristãos enfatizava a capacidade humana de fazer-se a si próprio, exercitando a fé de forma individualizada e guiando sua conduta pela aplicação dos valores da ética cristã.
e) Os valores humanistas inspiraram autores renascentistas a formular duras críticas a membros da alta hierarquia da Igreja, cujas condutas contradiziam diretamente preceitos morais e dogmas do cristianismo.




Questão 6
INSTRUÇÃO: Responder à questão , sobre a prática econômica mercantilista, relacionando a coluna da esquerda com a coluna da direita.


1. França
( ) Metalismo

A metrópole buscava conquistar colônias fornecedoras de metais, visto que, para os metalistas, a riqueza nacional era indicada pelo nível de reservas de metal acumulado.

2. Espanha
( ) Mercantilismo Industrial

Desenvolveu manufaturas de luxo, para atender ao sofisticado mercado da Espanha, e expandiu suas companhias de comércio e a construção naval.

3. Inglaterra
( ) Mercantilismo Comercial

Tinha como prática comprar barato e vender caro, ganhar no frete, estimular a construção naval e formar companhias de comércio.


4. Províncias Unidas

( ) Mercantilismo Cameralista

Na falta de um Estado para conduzir a política econômica, as Ligas das cidades mercantis se organizaram para proteger seu comércio marítimo, agindo como intermediárias sobretudo no comércio de cereais da Europa Oriental para o Ocidente.

5. Alemanha

( ) Mercantilismo Comercial e Industrial

O país ampliou sua indústria naval e assumiu quase todo o tráfico marítimo internacional no século XVI, formando poderosas companhias de comércio e erguendo um centro financeiro.

Associando-se corretamente cada país da coluna da esquerda com a modalidade mercantilista por ele praticada, obtém-se, de cima para baixo, a seqüência

a) 2 - 3 - 4 - 5 - 1
b) 1 - 4 - 2 - 3 - 5
c) 2 - 1 - 3 - 5 - 4
d) 2 - 5 - 4 - 3 - 1
e) 2 - 1 - 5 - 3 – 4





Questão 7
Durante o século XVII, as relações entre os principais Estados europeus sofreram importantes transformações. Com relação a essas transformações, é CORRETO afirmar que:

a) Houve o recrudescimento das disputas por áreas coloniais entre as principais metrópoles européias, exemplificado pela maior ofensiva de holandeses, franceses e ingleses sobre as possessões espanholas e portuguesas na América.
b) Assistiu-se à diminuição generalizada do comércio europeu nos entrepostos africanos e asiáticos, devida, entre outros fatores, às guerras de religião que então dilaceravam o Velho Mundo.
c) Após longa disputa comercial entre Holanda e Inglaterra, estabeleceu-se, finalmente, uma aliança entre esses dois Estados - consolidada nos Atos de Navegação -, para obstruir as pretensões francesas no comércio atlântico.
d) Deflagrou-se uma crise econômica relacionada ao crescimento ininterrupto do afluxo de ouro e prata das áreas coloniais americanas e aos seus efeitos deflacionários sobre o comércio europeu.
e) Acentuaram-se, nos países ibéricos, os conflitos entre grupos burgueses, organizados em Companhias de Comércio, e nobres feudais, pelo monopólio dos principais cargos administrativos nas áreas coloniais.





Questão 8
Dentre os vários meios desenvolvidos nos Estados Nacionais Modernos para garantir o poder das monarquias não se pode citar a adoção de

a) leis e justiças unificadas.
b) força militar permanente.
c) sistema tributário.
d) universalismo religioso da Igreja Católica.
e) burocracia administrativa.




Questão 9
Sobre o renascimento urbano, no século XIII, é correto afirmar que os(as)

a) monarcas do Sacro Império Romano-Germânico promoveram o desenvolvimento das cidades, embora estas contribuíssem para a diminuição de seu poder político e econômico.
b) cidades surgiram basicamente em torno de centros religiosos importantes, como Santiago de Compostela (na Espanha), no sentido de atender às necessidades dos peregrinos.
c) papas participaram ativamente da fundação e consolidação dos centros urbanos, uma vez que estes contribuíram para diminuir o poder dos monarcas do Sacro Império Romano-Germânico.
d) principais núcleos da vida urbana medieval situavam-se nas camadas de artesãos e comerciantes, organizados em corporações de ofícios e guildas, articuladas em ligas de comércio compostas por várias cidades.
e) primeiros protestantes fundavam novas cidades que serviam como bases para a luta contra a Igreja de Roma.



Questão 10
No final da Idade Média, as insatisfações religiosas contra a Igreja acumularam-se. No início da Idade Moderna verificou-se, então, a ruptura do cristianismo ocidental, surgindo a Reforma Protestante. Esta teve como causa determinante o

a) apoio dos monarcas Henrique VIII e Elisabeth aos camponeses pobres da Europa que, a partir de 1525, realizaram uma série de revoltas contra sacerdotes ricos e nobres, donos de grandes propriedades de terra.
b) descontentamento dos monges Martinho Lutero e Zuinglio, com as pregações da bula papal Exsurge domine, que permitiu um entendimento bíblico sem a intermediação dos padres.
c) interesse das monarquias nacionais e de toda a nobreza européia, que buscaram reforçar a Igreja Católica e a supremacia do Papa, contestadas pelos protestantes ibéricos.
d) ideal protestante relacionado à condenação da usura, prejudicando os interesses da burguesia comercial emergente.
e) aumento da venda de indulgências, sobretudo na Alemanha, ocasionando o crescimento da insatisfação popular.





Questão 11
A partir do século XVI, a palavra T R A B A L H O perde seu conceito negativo associado à idéia de pobreza e sofrimento, adquirindo uma conotação positiva de dignidade, porque:

a) o trabalho passa a ser exercido também pelas classes dominantes.
b) a campanha pela abolição do trabalho escravo na América se intensifica.
c) os equipamentos das manufaturas exigem trabalhadores qualificados.
d) o trabalho é fonte de toda a produtividade e riqueza material.
e) a doutrina calvinista justifica o trabalho como fonte de salvação.



Questão 12
Por mais que Lutero e os camponeses alemães tivessem críticas comuns à Igreja Católica da época, existiam sérios pontos de conflito entre eles. A raiz deste choque está

"III- Tem sido hábito, até agora, de certos homens segurar-nos como propriedade sua, visto que o Cristo nos libertou (...) . Por isso, julgamos estar garantido que seremos libertados da servidão."

Manifesto dos Camponeses Alemães Revoltados – 1525.

"Deus prefere que existam governos, por piores que sejam, do que permitir à ralé que se amotine, por mais razão que tenha."

Martinho Lutero - Primeira metade do século XVI.

a) na idéia de que somente aqueles que possuíssem instrução ou títulos podiam manifestar-se contra a Igreja Católica e sua práticas.
b) no apoio mútuo existente entre Lutero e os setores da nobreza alemã que mantinham os camponeses sob servidão.
c) no fato de os camponeses alemães defenderem o respeito absoluto ao dogma da infalibilidade papal, com o que Lutero não concordava.
d) na excomunhão de Lutero pelo papa Leão X, já que os camponeses temiam aproximação
com alguém acusado de heresia.
e) no fato de a doutrina luterana defender a salvação do corpo e da alma, enquanto os camponeses só estavam preocupados com a salvação terrena.





Questão 13
Os portugueses foram os primeiros europeus a lançarem-se no processo de expansão marítima, no século XV. Isto ocorreu devido a inúmeros fatores de ordem interna, tais como: a precoce centralização política a uma burguesia forte e uma certa experiência em navegação. Em relação a outros fatores que favoreceram a expansão marítima portuguesa, podemos citar:

a) a necessidade de descobrir novas jazidas de metais preciosos para cunhagem de moedas e o desejo de chegar às Índias para monopolizar o comércio de especiarias.
b) a necessidade de descobrir novas jazidas de metais preciosos para cunhagem de moedas e a feitura de uma aliança com a Espanha, visando uma ação conjunta em relação ao descobrimento da América.
c) a necessidade de descobrir novas jazidas de metais preciosos para a cunhagem de moedas e o desejo de fundar novas cidades na costa africana, levando-lhes o desenvolvimento técnico dos europeus.
d) a necessidade de expandir a fé católica, bem como a necessidade de se chegar às Índias viajando para o Ocidente, a fim de divulgar os novos preceitos do Calvinismo.
e) a necessidade de descobrir novas jazidas de metais preciosos para cunhagem de moedas e o objetivo de chegar às Índias para desenvolver a cultura de ambos países.



Questão 14
Leonardo da Vinci foi, além de artista, um dos teóricos de arte do Renascimento italiano. Em seu Tratado de Pintura escreve que a beleza consiste numa gradação de sombra – "Demasiada luz é agressiva; demasiada sombra impede-se que se veja" – e, mais à frente, define a pintura como imitação de "todos os produtos visíveis da natureza (...) todos banhados pela sombra e pela luz."
A partir destes fragmentos do Tratado de Pintura, pode-se concluir que a concepção artística do Renascimento pressupõe

a) um trabalho desenvolvido pelo artista dentro de ateliês, considerando que o controle da iluminação se torna fundamental.
b) uma associação entre estética e luz, entendendo a luz, em uma perspectiva teocêntrica, como a presença de Deus no mundo.
c) a separação entre o desenho, a representação do movimento, os limites da figura e o fundo ou a atmosfera.
d) um ideal de equilíbrio, expresso pela noção de distribuição simétrica de volumes e cores na superfície pintada.
e) a liberdade do artista no momento de realização de seu trabalho, exprimindo suas paixões e seus sentimentos mais exaltados.





Gabarito:
1-e 2-b 3-b 4-e 5-b 6-c 7-a 8-d 9-d 10-e 11-d 12-b 13-a 14-d

Questões Idade Média - História

Questão 1
"Os que aqui são pobres e miseráveis encontrarão lá alegria e abundância".
(Papa Urbano II - 1093)

Foi este tipo de discurso, feito pela Igreja, que referendou o objetivo oficial da organização de Cruzadas: conquistar os lugares sagrados do Cristianismo.

Na verdade, porém, estas expedições militares atenderam, principalmente:

I - Ao interesse do Ocidente de dominar importantes cidades comerciais do Oriente, satisfazendo os apetites materiais da nobreza;
II - À necessidade de garantir terras aos nobres não primogênitos, pois grandes quantidade deles levava uma vida quase miserável, em função das normas que regulavam o direito de herança;
III - Ao desejo de camponeses oprimidos pelas obrigações feudais, de conquistar terras e liberdade.

Estão corretos os itens:

a) I e II;
b) II e III;
c) I e III;
d) Todos;
e) Nenhum.



Questão 2 Do século VI aos dias atuais, a religião muçulmana tornou possível a reunião dos povos árabes e contribuiu para conquista territoriais em três continentes. Assinale as afirmativas verdadeiras e as afirmativas falsas.

0) Na Mesopotâmia, os muçulmanos reconstruíram os antigos canais; na Espanha, a agricultura conheceu grandes inovações técnicas e algumas cidades adquiriram fama pelas suas indústrias.
1) Os muçulmanos, juntamente com os bizantinos, conservaram a economia monetária do Oriente próximo e transmitiram-na ao Ocidente, renovando a economia agrícola da Europa Ocidental.
2) O fechamento do comércio do Mediterrâneo aos europeus, pelos muçulmanos, em 1453, desencadeou o processo de navegação dos povos ibéricos.
3) A arte muçulmana expressou-se fundamentalmente na pintura e na escultura, e a arquitetura se destinou mais aos edifícios religiosos.
4) Por vários séculos, a presença dos muçulmanos na Península Ibérica marcou a sociedade, que transferiu valores culturais à colonização do Brasil, a exemplo dos balcões de muxarabi de Olinda.


Questão 3
Do ponto de vista cultural, na passagem da Antigüidade para a Idade Média, é correto afirmar que o patrimônio greco-romano.

a) Só não sofreu perda maior devido à ação esclarecida de muitos chefes bárbaros.
b) Perdeu-se quase completamente porque, dado o seu caráter pagão, foi rejeitado pela Igreja.
c) Foi rejeitado pelos bárbaros em razão do caráter cristão com que foi revestido pela Igreja.
d) Não desapareceu com a antigüidade porque a Igreja serviu de conduto para sua sobrevivência.
e) Escapou do desaparecimento graças à preservação fortuita de textos antigos.




Questão 4
A chegada dos bárbaros à Europa ocidental fez desaparecer a unidade do Império Romano. Entre os anos 500 e 1000 de nossa era os povos da Europa ocidental evoluíram em sentidos diferentes e procuraram seus próprios meios de expressão. Com relação ao período medieval assinale a alternativa incorreta.

a) Como conseqüência da dominação do Império Romano a língua utilizada oficialmente em toda a Europa ocidental durante a Idade Médio foi o latim.
b) Com relação ao estilo romântico pode-se afirmar que se manifestou de forma diferente quando comparada sua aparição entre os diversos grupos étnicos europeus.
c)A Igreja Cristã durante a Idade Média deteve o poder político e aliou-se a uma elite de cavaleiros que, através de guerras de conquista, ampliou suas terras.
d) Através dos árabes os europeus conheceram o pensamento dos filósofos gregos e dos bizantinos. Assim toda a Europa medieval adotou sua cultura. Exemplo: a religião ortodoxa, arquitetura, calendário e alfabeto.
e) As cidades não possuíam um papel econômico forte mas os condados, ducados, e principados dirigidos pela nobreza adquiriam crescente autonomia econômica e política.



Questão 5
A crise do sistema feudal acelerou-se no século XIV. Esta crise geral manifestou-se de várias maneiras. Assinale a alternativa incorreta.

a) Devido à forma de exploração utilizada durante toda a Idade Média houve esgotamento do solo e consequentemente a produção agrícola diminuiu.
b) A queda da produção agrícola teve como conseqüência imediata a subida dos preços.
c) Com a falta de produtos os mercados tendiam a fechar nas cidades e a fome atingiu também a população do campo.
d) Neste período a peste negra assolava em toda a Europa causando a morte da população.
e) Com a diminuição da taxa de crescimento populacional os preços tenderam a baixar e os senhores feudais e nobres mantiveram seu padrão econômico.


Questão 6
"Quando Maomé fixou residência em Yatrib, teve início uma fase decisiva na vida do Profeta, em seu empenho de fazer triunfar a nova religião. A cidadania de Yatrib, que doravante seria chamada de Madina al-nabi (Medina, a cidade do Profeta), tornou-se a sede ativa de uma comunidade da qual Maomé era o chefe espiritual e temporal."

(Robert Mantran, Expansão muçulmana.)

Essa mudança para Medina, que assinala o início da era muçulmana, ficou conhecida como,

a) Xiismo.
b) Sunismo.
c) Islamismo.
d) Hégira.
e) Copta.



Questão 7
Definem-se como características do Estado Moderno

I - imposição da justiça real sobre a justiça senhorial
II - tendência à unificação do sistema monetário e dos pesos e medidas
III - legitimação do poder real como encarnação da vontade divina
IV - formação de uma burocracia encarregada dos negócios administrativos

Assinale a opção correta

a) se todas as alternativas forem corretas
b) se apenas as alternativas I, II e III forem corretas
c) se apenas as alternativas II e III forem corretas
d) se apenas as alternativas I, II e IV forem corretas
e) se apenas as alternativas III e IV forem corretas



Questão 8
Leia o texto abaixo, que exemplifica a principal característica da filosofia escolástica da Baixa Idade Média, e, em seguida, assinale a opção que apresenta essa característica.


"Muitas coisas até às quais o intelecto do homem deverá penetrar permanecem escondidas. Por trás do acidente está escondida a natureza substancial da coisa; (...) porque as coisas inteligíveis estão, como se estivessem, dentro das coisas sensíveis; e nas causas estão ocultos os efeitos, e inversamente. Portanto, visto que o conhecimento humano começa com os sentidos e a partir de fora, é claro que quanto mais forte for a luz do intelecto tanto mais longe penetrará no interior das coisas. Mas a luz do nosso intelecto natural é de virtude finita e pode alcançar apenas o que é limitado. Por esta razão o homem precisa da luz sobrenatural a fim de atingir o conhecimento que não pode conhecer por meio da luz natural; e essa luz sobrenatural dada ao homem é chamada donum intelectus.

[S. Tomás de Aquino, Summa Theologiae, q. VIII, art. I.]

a) Harmonia entre razão e fé, crendo que a verdade dependia não apenas da revelação divina, mas do esforço do próprio homem.
b) Confiança no poder ilimitado da razão que, em sua capacidade de inquirir, investigar e compreender, conhece a totalidade do real.
c) Crença de que basta a observação da natureza para o homem conhecer a essência das coisas.
d) Ênfase na iluminação divina como único caminho para o homem chegar ao conhecimento e à verdade.


Questão 9
Com relação à existência de um caráter urbano-comercial nas cidades medievais, assinale a alternativa incorreta.

a) Forças externas impulsionaram o comércio e o desenvolvimento das cidades medievais.
b) Dois movimentos contrários, o de abertura e o de fechamento, influíram no processo da economia feudal.
c) O aumento da produtividade, o uso das terras desocupadas e o estímulo para o desenvolvimento do capital.
d) Os senhores passaram a aceitar a libertação dos servos em troca de dinheiro.
e) A nobreza não foi afetada pelas mudanças ocorridas na economia, na sociedade e na política nos fins da Idade Média.



Questão 10
Em plena Idade Média (1139/1140) nasceu Portugal, originário do Condado Portucalense. Enquanto o feudalismo era a marca política da Europa Ocidental, em Portugal mostrava-se frágil: o pequeno reino nascia unificado.

Sobre o tema e evolução posterior, assinale a opção correta:

I - O Condado Portucalense transformou-se em Estado, tendo sua independência proclamada por D. Afonso Henriques.

II - Nos finais do século XIV ocorreu uma crise dinástica: com a morte de D. Fernando extinguiu-se a dinastia de Borgonha.

III - A Revolução de Avis levou ao trono D. João, Mestre de Avis, apoiado pela burguesia de Lisboa e do Porto, além da adesão entusiástica da "arraia miúda".

IV - A dinastia de Avis repeliu a política de expansão marítima, fixando prioridades da agricultura, meio de agradar à alta nobreza lusitana.

V - Devido à política da dinastia de Avis, a expansão marítima somente ocorreria com o advento da dinastia de Bragança.

a) As opções II, III e IV estão corretas.
b) As opções III, IV e V estão corretas.
c) As opções II, IV e V estão corretas.
d) As opções I, II e III estão corretas.
e) Apenas a opção III está correta.



Questão 11 São características da Sociedade feudal, exceto:
a) Não havia diferenciação entre os setores do clero: este sobrevivia exclusivamente do trabalho de seus membros.
b) Um exemplo de fragmentação política do poder ocorreu na França. Já na Inglaterra as instituições vassálicas sobreviveram com uma forte centralização política nas mãos do rei.
c) A sociedade feudal era de ordens, imobilista, altamente hierarquizada, na qual a origem social estava definida, sendo a mobilidade vertical praticamente inexistente.
d) A sociedade feudal foi uma formação social cujas origens se ligam à decadência do Império Romano (crise do séc. III), à constituição dos reinos romano-germânicos (séc. V e VI) e à desagregação do Império Carolíngio (séc. IX).
e) Os escravos foram numericamente significativos até o século VIII e subsistiram pelo menos nas regiões meridionais da Europa Ocidental durante todo o período feudal.



Questão 12 Responder à questão com base no texto abaixo.

"Nos cinqüenta, sessenta anos que se seguiram à pandemia de 1348, e que foram sacudidos pelos ressurgimentos da peste, situase uma das grandes rupturas da história da nossa civilização. Dessa prova a Europa saiu aliviada. Ela era superpovoada. Restabeleceuse o equilíbrio demográfico. A atmosfera de naturalidade que se instalou explica por que a criação artística não perdeu a sua vitalidade. Mas, como em tudo o mais, ela mudou de tom."

( DUBY, Georges. A Europa na Idade Média. São Paulo: Martins Fontes, 1988, pp. 112 –113)

A ruptura histórica e a mudança de tom a que se refere o autor podem ser caracterizadas, no plano cultural, como uma transformação na qual o _________________ seria substituído pelo __________________ .

a) humanismo / cientificismo
b) individualismo / coletivismo
c) racionalismo / misticismo
d) teocentrismo / antropocentrismo
e) experimentalismo / revelacionismo


Questão 13
Entre os séculos XII e XIV, ocorreram intensas mudanças na vida da população da Europa Ocidental, quebrando a "pureza" do feudalismo. Dentre elas, destacam-se, EXCETO:

a) enriquecimento da classe mercantil, que supera o poder político da aristocracia feudal.
b) intensificação das relações monetárias, rompendo a base natural da economia feudal.
c) crescimento da atividade comercial, devido ao aumento do volume dos excedentes.
d) aumento da produção agrícola, provocando a queda da taxa de mortalidade.
e) formação das corporações de ofício, defendendo o trabalho artesanal nas novas cidades.




Questão 14
O nascimento das cidades no mundo feudal europeu, a partir dos séculos XI ¾ XII, abala imediatamente a organização econômica dos campos. Confirmam essa afirmativa, EXCETO:

a) A produção agrícola é estimulada a produzir excedentes em maior escala.
b) O camponês é atraído pela sedução do comércio e pela possibilidade de lucros.
c) O cultivo estende-se, ocupando as reservas incultas como bosques e pântanos.
d) A circulação monetária intensifica-se e desestrutura as arcaicas relações servis.
e) A aristocracia organiza-se em oposição sistemática à formação das cidades.


Questão 15
Um dos obstáculos ao desenvolvimento da economia monetária na Europa medieval, a partir do século XII, foi representado

a) pela formação de monarquias nacionais e o estabelecimento de tributos estatais onerosos ao comércio.
b) pelo caráter religioso e antieconômico do movimento de expansão territorial, conhecido como cruzadas.
c) pela regulamentação da Igreja em matéria econômica, condenando, por exemplo, o empréstimo a juros.
d) pela assimilação, pela burguesia mercantil, de costumes econômicos dispendiosos, particulares à nobreza feudal.
e) pela concentração de parte da população ativa nos mosteiros, dedicando-se a uma economia auto-suficiente.






Gabarito:
1-d 2-vvffv 3-d 4-d 5-e 6-d 7-a 8-a 9-e 10-d 11-a 12-d 13-a 14-e 15-c

Questões República - História

Questão 1
Quais os fatos, entre os abaixo relacionados, que ocorreram durante o Estado Novo, no governo de Getúlio Vargas?

1 - Os partidos políticos foram extintos e a imprensa escrita e falada foi controlada pelo DIP.
2 - O plano Cohen, forjado pelo governo Vargas, justificou uma intervenção armada no próprio governo.
3 - A Semana de Arte Moderna revolucionou o mundo das Letras e das Artes Plásticas.
4 - O Governo do Brasil assinou contrato com indústrias alemães para a construção de usinas nucleares em Angra do Reis.
5 - A queima de café para controlar preços e regular a produção foi denominada de "cotas de sacrifício".

Estão corretos apenas os itens:

a) 1, 2, 3 e 4;
b) 2, 3, 4 e 5;
c) 1, 3, 4 e 5;
d) 1, 2 e 5;
e) 1, 3 e 4.



Questão 2
No governo de Prudente de Morais surge, no interior da Bahia, um movimento messiânico, entre 1894 e 1897, liderado por Antônio Conselheiro. Várias campanhas militares foram necessárias para o seu extermínio.

Assinale a alternativa correta que indica o objetivo desse movimento.

a) Antônio Conselheiro desejava unir comunidades como a de Canudos e do Caldeirão, fundando uma república.
b) A intenção do Beato era aliar-se ao Quilombo dos Palmares e formar com os quilombos uma república no interior da Bahia.
c) O objetivo de Antônio Conselheiro era chamar a atenção para problemas de ordem religiosa. Abandonando a religião católica, fundou uma seita que se assemelhava com as seitas medievais.
d) No arraial de Canudos, Antônio Conselheiro liderou milhares de jagunços, que se organizaram em uma comunidade, sem propriedade privada. Defendiam, ainda, a restauração da monarquia e esperavam a volta de D. Sebastião, rei de Portugal, morto em batalha contra os árabes.
e) Aliado do padre Ibiapina, Antônio Conselheiro fundou, com este, uma comunidade de beatos, com a intenção de apoiar a política desenvolvida pelo padre Cícero, no Ceará.



Questão 3
RESPONDA A QUESTÃO SEGUINTE COM BASE NO ESQUEMA ABAIXO.
Refere-se à história das mulheres no período republicano brasileiro (1889-1998):


I. O fim das formas de opressão e de dominação masculinas pode ser percebido na divisão de tarefas domésticas e criação dos filhos.

II. O crescimento da autonomia feminina teve como ponto de partida a entrada da mulher no mercado de trabalho, desde o início da República.

III. A conquista do direito ao voto, na década de 30, foi seguida da ampliação de sua participação política nos anos 80 e 90.

a) se apenas o item I estiver correto.
b) se apenas os itens I e II estiverem corretos.
c) se apenas os itens I e III estiverem corretos.
d) se apenas os itens II e III estiverem corretos.
e) se todos os itens estiverem corretos.


Questão 4
Os anos 1980 marcaram a "década da dívida externa" para a história dos países da América do Sul, incluindo o Brasil. Os chamados "acordos com o FMI" de fato acarretaram a adoção de uma política interna caracterizada por, exceto:

a) esmagamento do poder aquisitivo da população.
b) exigência da redução dos gastos públicos e desvalorização da moeda.
c) regimes políticos cada vez mais democráticos e de cunho social.
d) redução drástica do nível de vida e do crescimento de investimentos.
e) achatamento gradual de salário e adoção de políticas visivelmente recessivas.



Questão 5
Sobre a atual Constituição do Brasil, datada de 05 de outubro de 1988, produto de uma Assembléia Nacional Constituinte tipo "congressual", assinale a alternativa incorreta:

a) Os senadores, com mandatos de 8 anos, representam os Estados da Federação, enquanto os Deputados Federais representam o povo dos Estados.
b) Emenda Constitucional ocorrida durante o primeiro mandato do Presidente Fernando Henrique Cardoso permite a reeleição para cargos do Poder Executivo.
c) Transformaram-se os territórios em Estados da Federação, ficando Fernando de Noronha incorporado ao Estado de Pernambuco.
d) Como um dos remédios constitucionais, manteve o instituto do "Habeas corpus".
e) As Emendas Constitucionais são possíveis, para mudar a forma federativa do Estado, os direitos e garantias individuais e o voto direto e secreto.



Questão 6
Sobre o Movimento de Canudos, pode-se afirmar que:
a) Conselheiro erigiu em Canudos uma sociedade mais igualitária, refúgio para os desprotegidos e espoliados.
b) A criação de uma comunidade igualitária em Canudos contou com a simpatia dos grandes fazendeiros da região.
c) A Igreja se posicionou a favor de Conselheiro, pois seus ideais igualitários eram compatíveis com a doutrina do Cristianismo.
d) Conselheiro pregava contra a República, obtendo, com isso, o apoio dos monarquistas, que pretendiam o retorno de D. Pedro I.




Questão 7
A década de 20 foi marcada por modificações na vida pública do Rio Grande do Norte. José Augusto Bezerra de Medeiros assumiu a direção do Partido Republicano no Estado e foi eleito governador para o período 1924-1928.


O governo de José Augusto está relacionado com o(a)

a) fortalecimento da oposição, liderada pelo capitão José da Penha, que combatia o "voto de cabresto" e as oligarquias.
b) consolidação da oligarquia Maranhão, que, ligada à exportação do açúcar, controlava o poder desde o início da República.
c) deslocamento do eixo econômico estadual da agroindústria açucareira (Litoral) para o cultivo do algodão (Seridó).
d) adoção da "política das salvações" pelo governo federal, visando à derrubada das oligarquias regionais.



Questão 8
"Vitoriosa a revolução, abre-se uma espécie de vazio de poder por força do colapso político da burguesia do café e da incapacidade das demais fracções de classe para assumi-lo, em caráter exclusivo.(...)


Na descontinuidade de outubro-1930, o Brasil começa a trilhar enfim o caminho da maioridade política. Paradoxalmente, na mesma época em que tanto se insistia nos caminhos originais autenticamente brasileiros, para a solução dos problemas nacionais, iniciava-se o processo da efetiva constituição das classes dominadas, abriam-se os caminhos nem sempre lineares da polarização de classes e as grandes correntes ideológicas que dividem o mundo contemporâneo penetravam no país."


FAUSTO, Boris. A Revolução de 1930: historiografia e história. São Paulo: Brasiliense, 1972. p. 112-114.

O autor do texto, analisando o significado da Revolução de 1930 para a história do Brasil, defende que:

a) As diversas fracções de classe tiveram iguais oportunidades de assumir o poder, face à queda da burguesia do café.
b) Socialmente, o processo desencadeado pela Revolução veio agravar as separações entre as classes na sociedade brasileira.
c) O movimento foi vitorioso porque contou com o apoio efetivo das diversas categorias sociais, que estavam atingindo sua maturidade política.
d) Politicamente, o colapso da burguesia cafeeira abriu os caminhos para a construção de uma Pátria democrática e igualitária.




Questão 9
Sobre o período do Populismo (1945-1964), no Brasil, é correto afirmar:

a) caracterizou-se pelo estabelecimento de governos democrático-populares, independentes das pressões dos blocos liderados pelos EUA e URSS, no contexto da Guerra Fria
b) foi marcado pela consolidação do regime democrático no país, a partir do Governo Dutra, constituindo-se em experiência única na América Latina
c) caracterizou-se pela tentativa da conciliação do capital com o trabalho, enquanto política governamental, favorecendo a organização e o atrelamento dos sindicatos ao Estado
d) significou o predomínio dos civis na vida política brasileira, ainda que com a reclusão parcial dos militares aos quartéis
e) representou época marcada pela instabilidade política da República, com a deposição sucessiva de presidentes civis, entre os quais JK, Jânio e Jango



Questão 10
Sobre a vida constitucional brasileira, pode-se afirmar que

a) a Constituição de 1946, embora liberal, continha dispositivos que permitiam colocar partidos políticos na ilegalidade.
b) a Carta Constitucional em vigência aborda apenas grandes temas, sem especificar detalhes da legislação social.
c) o Brasil republicano já assistiu à edição de 5 cartas constitucionais, todas elas de cunho eminentemente liberal.
d) a tradição da reforma, e não da mudança, em nossas constituições, tem garantido o aperfeiçoamento da vida jurídico-política do País.




Questão 11
"Nós pensamos que fosse um mendigo..."

Essa frase foi atribuída aos adolescentes que, em Brasília, queimaram vivo o índio Galdino, que dormia em um abrigo de ônibus.
Esse fato, ocorrido em 1997, pode ser associado
a) ao conflito interétnico que tem caracterizado a luta pela posse e distribuição das terras das reservas indígenas.
b) à política de eliminação das diferenças e das desigualdades sociais, através do extermínio dos pobres.
c) ao surgimento de grupos organizados de extrema direita que vêem os índios e os pobres como responsáveis pela crise do desemprego.
d) ao descaso e à violência com que as minorias e os pobres têm sido historicamente tratados no Brasil.



Questão 12

"Durante a greve dos padeiros em 1934, [no Rio de Janeiro,] um memorial levado ao ministro do Trabalho pelos representantes da União dos Empregados em Padarias reivindicava a aplicação das seguintes convenções:

1o - Assinatura de contratos coletivos de trabalho para a mais exata observância da lei de 8 horas de trabalho (...);
2o - Concessão de férias dentro do corrente ano (...);

(...)

6o - Observância rigorosa da lei sobre o trabalho dos menores; (...)"

[Correio da Manhã, 04/09/34, p.5]


É correto afirmar que a ação dos padeiros, durante a greve de 1934, expressava:

a) reivindicações históricas do movimento operário desde o início do século, que, até a data da greve acima mencionada, foram completamente desconsideradas pelo Estado brasileiro.
b) o seu interesse em assegurar os direitos recém-adquiridos pelos trabalhadores urbanos brasileiros, através da legislação social promulgada pelo governo Vargas no início dos anos 30.
c) a importância assumida pelo trabalho infantil nos serviços urbanos na década de 30, especialmente quando trabalhavam acompanhados de seus pais, como era o caso nas padarias.
d) a emergência dos comunistas como liderança do movimento sindical, implementando a tática de greves reivindicativas de direitos sociais, caracterizando, simultaneamente, a perda de importância dos anarquistas e dos socialistas.
e) a predominância dos trabalhadores do setor de comércio, em detrimento dos trabalhadores fabris, na organização e ativação das lutas sindicais dos anos 30 e de sua permanência até os anos 50.



Questão 13
O Plano SALTE (Saúde, Alimentação, Transporte e Energia) foi uma tentativa de planificação estatal da economia no governo Dutra. Pode-se afirmar que um dos fatores que condicionaram o relativo fracasso do plano foi a política econômica inicialmente adotada por aquele governo, a qual determinou

a) a elevação drástica das taxas inflacionárias, devido aos aumentos reais concedidos ao salário mínimo.
b) uma forte recessão, devido aos termos ortodoxos do acordo então firmado com o FMI.
c) graves dificuldades no setor exportador, devido à elevação de taxas protecionistas condenadas formalmente pelo GATT.
d) falhas no abastecimento interno de insumos industriais, devido ao cancelamento unilateral de acordos comerciais com os Estados Unidos.
e) o esgotamento das divisas internacionais do país, devido à abertura então praticada no setor das importações.



Questão 14
A Constituição brasileira de 1824, que estabelecia caráter autoritário para o imperador, ficou caracterizada pelo(a)


a) estabelecimento do "voto universal" e aberto para os homens, excluindo porém, os mendigos, os padres e os menores de 21 anos.
b) limitação da autonomia jurídica nos estados e responsabilidade do governo central na elaboração dos Códigos Civil e Penal.
c) extinção do Poder Legislativo e subordinação do Poder Judiciário, cujas funções passaram ao Executivo.
d) proibição do voto para mulheres, analfabetos e soldados, além da adoção dos cargos vitalícios para Deputados e Senadores.
e) imposição do Poder Moderador e do voto censitário, permitindo que votassem apenas os eleitores com renda anual superior a cem mil réis.



Questão 15
Leia, com atenção, o texto abaixo:

"O Brasil já conviveu melhor. Monteiro Lobato denunciava a passividade do Jeca tatu. Sérgio Buarque de Holanda, em Raízes do Brasil, tomou emprestada uma expressão do escritor Ribeiro Couto para definir o brasileiro como o ‘homem colonial’. A conversa do país não violento, da ‘índole pacífica do nosso povo’ da perfeita convivência entre as raças, tudo isso continha muita mentira, mas também um pouco de verdade na medida em que o Brasil se banhava no doce conformismo dos países atrasados." (Ensaio. O Brasil já não está preparado para ser desigual. Revista Veja, 28 ago. 1996, p. 125)


Partindo das considerações, acima apresentadas, a respeito das relações sociais no Brasil ao longo de sua História, é correto afirmar que:

a) a cordialidade do Brasil Colonial devia-se ao congraçamento de classes, em virtude da influência da Igreja católica;
b) a História Brasileira é considerada incruenta, pois os conflitos étnicos e as lutas armadas permanecem ausentes em nosso país;
c) a desigualdade social e os confrontos entre pobres e ricos tiveram seu início com o desenvolvimento da indústria brasileira;
d) a partir da redemocratização, com o Governo Tancredo Neves, aboliram-se os conflitos étnico-culturais no Brasil;
e) a desigualdade social, que outrora se apresentava de forma mascarada, hoje se manifesta com maior visibilidade.



Questão 16
Não nos enganemos. Somos governados por uma minoria que, proprietária das fazendas e latifúndios, senhora dos meios de produção e apoiada nos imperialismos estrangeiros que nos exploram e nos dividem, só será dominada pela verdadeira insurreição generalizada, pelo levantamento consciente das mais vastas massas das nossas populações dos sertões e das cidades (...). (Luís Carlos Prestes. Manifesto de Maio - 1930. Citado por CARONE, Edgar. O tenentismo. São Paulo, Difel, 1975.)


As palavras de Luís Carlos Prestes referem-se ao movimento que ficou conhecido como Revolução de 1930 e tinha o seguinte significado:

a) movimento amplo de caráter militar, aliando tenentes e povo contra o domínio oligárquico
b) cisão na República do "café-com-leite", levando à união entre as oligarquias paulista e gaúcha
c) ruptura parcial dos interesses oligárquicos, acarretando o fim da hegemonia política dos cafeicultores
d) vitória dos interesses da burguesia industrial, apoiando o exército na luta contra os interesses oligárquicos



Gabarito:
1-d 2-d 3-d 4-c 5-e 6-a 7-c 8-b 9-c 10-a 11-d 12-b 13-e 14-e 15-e 16-c

Questões Antigo Regime e Iluminismo - História

1 – [O individuo], orientando sua atividade de tal maneira que sue produção possa ser da maior valor, visa apenas o seu próprio ganho e, neste, como em muitos outros casos é levado como que por uma mão invisível a promover um objetivo que não fazia parte de suas intenções. (...) Ao perseguir seus próprios interesses, o individuo muitas vezes promove e interesse da sociedade muito mais eficazmente do que quando tencione realmente promovê-lo. (SMITH, A. A riqueza das nações. São Paulo: Abril Cultural, I 953, p.379-50,)
Sobre o liberalismo, considere as seguintes afirmativas:
I - O liberalismo econômico, cujos principios, como o Livre comércio, a propriedade privada e a lei de mercado, favoreceram o desenvolvimento do capitalismo, teve em Adam Smith um de seus principais fundadores.
II - A sistematização das análises econômicas no livro História da riqueza das nações contribuiu pera a definição da economia como ciência.
III - No trecho acima, Adam Smith denunciou os males do individualismo e do egoismo econômico.
V IV - A “mão Invisivei” citada por Adam Smith é uma metáfora que pode ser substituida pela definição liberal de mercado.
Assinale a alternativa correta.

a),apenas as afirmativas I, II e III são verdadeiras.
b)apenas as afirmativas I, II e IV são verdadeiras.
c) apenas as afirmativas II e III são verdadeiras
d) apenas as afirmativas I e IV são verdadeiras.
e) todas as afirmativas são verdadeiras.


2-Na sua obra clássica, publicada em 1776, “A Riqueza das Neçôes”, o escocês Adam Smith descrevia o funcionamento de uma formada produção de alfinetes: “um homem puxa o arame, o outro o endireita, um terceiro o corta, um quarto o afia, um quinto o esmerilha na outra extremidade para a colocação da cabeça; para se fabricar a cabeça são necessárias duas ou três operações distintas; a colocação da cabeça é muito interessante, ao polimento final dos alfinetes também; até a sua colocação no papel constitui, em si mesma, uma atividade.,,’
Smith dizia que 10 homens, dividindo o trabalho, produziam ao fim de um dia 48 mil alfinetes. Se a produção fosse artesanal, um homem produziria apenas 20 alfinetes por dia e os dez homens juntos somente 200 alfinetes.
Com base nas informações acima, assinale e alternativa que responde corretamente às questões abaixo.
Que forma histórica do trabalho está sendo descrita por Smith? Quais as principais conseqüências econômicas dessa nova formada produção, defendida por Smith como real avanço para a sociedade?

a)divisão manufatureira do trabalho - o aumento da produção e a liberdade de comércio
b) produção artesanal - a industrialização e a liberdade de comércio
c) a divisão manufatureira do trabalho - o aumento da produção e o monopólio do comércio
d) a produção artesanal - o aumento da produção e a liberdade de comércio
e) a cooperação fabril - a industrialização e o monopólio do comércio


3 - Dentre as características do iluminismo, filosofia que alcançou sua maxima consagração na França do século XVIII, NÃO está presente
a) O combate ao absolutismo real, não necessariamente à monarquia.
b) A defesa do liberalismo no plano econômico, ou seja, combatia o intervencionismo estatal na economia.
c) A defesa da pena de morte como formada controle da criminalidade.
d) O ensino de que o homem deve governar-se observando a tradição, a religião e a fé.
e) A crença num Deus que pode ser alcançado pela razão, numa espécie de religião natural, dispensando dogmas e sacerdócio: o deísmo.


4 - A revolução intelectual do século XVII teve como um de seus mentores René Descartes. Sobre as concepções cartesianas de Descartes, é correto afirmar:
1) o método cartesiano foi o instrumento matemático da dedução pura: consistia em partir de verdades simples,
como na geometria, e chegar às conclusões particulares;
2) o novo racionalismo e o mecanicismo propostos em suas doutrinas repudiavam as oríentações teológicas do passado;
3) afirmando ser a metafísica a prova racional da existência de Deus, rejeitou a revelação como fonte da verdade; a razão passou a ser considerada como um único manancial de conhecimento;
4) o mundo físico para Descartes é um só. Do seu plano mecanicísta geral não excluia nem mesmo o organismo dos animais e dos homens;
5) “Penso, logo existo” é um axioma encontrado por Descartes para expressar o seu método matemático da dedução pura.
Estão corretas:

a)1 e 2 apenas b)2 e 3 apenas c)4 e 5 apenas d)1 e 5 apenas e)1,2,3,4 e 5


5- Entre os séculos XVI e XVIII ocorreram diversas transformações culturais na Europa ocidental. Assinale a seguir a opção que identifica corretamente uma dessas transformações.

a)o desenvolvimento do pensamento científico, nos séculos XVII e XVIII, baseava-se na crítica, no empirismo no naturalismo.
b) o movimento reformista, no século XVI, caracterizou-se por uma unidade de pensamento e práticas nos diversos países nos quais se difundiu.
c) a Contra-Reforma, expressa no Concílio de Trento, entre 1545 e 1563, alterou os dogmas católicos a partir de um enfoque humanista, que extinguiu os Tribunais da Santa Inquisição.
d) o Iluminismo, no século XVIII, baseando-se no racionalismo, criticou os fundamentos do poder da igreja, apoiando os princípios do poder monárquico absoluto.
e) o Liberalismo econômico, na segunda metade do século XVIII, criticava o sistema colonial, defendendo a manutenção dos monopólios como geradores de riqueza da sociedade.


6 - As grandes revoluções burguesas do século XVIII refletem, em parte, algumas idéias dos filósofos iluministas, dentre as quais podemos destacar a que:

a) apontou a necessidade de limitar a liberdade individual para impedir que o excesso degenerasse em anarquismo.
b) acentuou que o Estado não possui poder ilimitado, o qual nada mais é do que a somatória do poder dos membros da sociedade.
c) visou defender a tese de que apenas a federalização política é compatível com a democracia orgânica.
d) mostrou que, sem centralização e dependência dos poderes ao Executivo, não há paz social.
e) procurou salientar que a sociedade industrial somente se desenvolverá a partir de minucioso planejamento econômico.



7 Leia o texto,
Se existem ateus, a quem devemos culpar senão os tiranos mercenários das almas que, provocando em nós a nossa revolta, contra as suas velhacarias e hipocrisias, levam alguns espíritos fracos a negarem o Deus que esses monstros desonram? Quantas e quantas vezes essas sanguessugas do povo não levaram os cidadãos oprimidos a revoltarem-se contra o seu próprio rei? Esse texto é de autoria de:

a) Descartes, no DISCURSO DO MÉTODO, em que apontava a fé como um empecilho ao conhecimento.
b) Erasmo de Roterdã que, em O ELOGIO DA LOUCURA, condena a leviandade com que o clero conduz os assuntos sagrados.
c) John Locke, em O SEGUNDO TRATADO SOBRE O GOVERNO CIVIL, em que defendeu o direito à rebelião contra um governo tirânico.
d) Splnoza que, em sua obra TRACTUS THEOLOG1CO-POLITICUS, investe contra a intolerância religiosa e apregoa o livre pensamento.
e) Voltaire, que faz do seu DICIONARIO FILOSÓFICO um libelo anticlerical com fortes críticas à conduta dos sacerdotes.


8 - Sobra o chamado despotismo esclarecido é correto afirmar que:

a) foi um fenômeno comum a todas as monarquias européias, tendo por característica a utilização dos princípios iluminismo.
b) foram os déspotas esclarecidos os responsáveis pela sustentação e difusão das idéias iluministas elaboradas pelos filósofos da época.
c) foi uma tentativa, mais ou menos bem sucedida, de algumas monarquias reformarem, sem alterá-las, as estruturas vigentes.
d) foi uma tentativa bem intencionada, embora fracassada, das monarquias européias reformarem estruturalmente seus Estados.
e) foram os burgueses europeus que convenceram os reis a adotarem o programa de modernização proposto pelos filósofos iluministas.


9- Identifique, nas sentenças a seguir citadas, aquela que expressa o pensamento de
Montesquieu:

a) (...) á preciso (...) encontrar uma formada associação que defenda e proteja a pessoa e os bens de cada associação, ‘.de qualquer força comum, e pela qual, cada um, não obedeça senão a si mesmo, ficando assim tão livre quanto antes.
b) uma verdade eterna: qualquer pessoa que tenha o poder, tende a abusar dele. Para que não haja abuso, é preciso organizar as coisas de maneira que o poder seja contido pelo poder.
c) O Estado está obrigado a proporcionar trabalho ao cidadão capaz, e ajuda e proteção aos incapacitados. Não se pode obter tais resultados a não ser por um Poder Democrático.
d) A única maneira de erigir-se um poder, capaz de defendê-ios contra a invasão e danos infligidos, uns contra os outros (...) consiste em conferir todo o poder e forças um só homem.


10- Os filósofos iluministas do século XVIII tinham o desejo de libertar o espírito humano do peso da barbárie que o obscurecia e de guia-lo para as luzes da razão. A respeito de suas ideias , é INCORRETO :

a)criticavam a influência da igreja católica sobre a sociedade nos campos da educação e cultura e da politica
b)queriam a limitação do poder real e o fim do direito divino dos reis .
c)defendiam a não intervenção do Estado no campo ecônomico.
d)incentivavam a formação de companhias reias de navegação e comércio para explorar as potencialidades do comércio colonial.
e)desejavam o fim da desigualdade de direitos e deveres entre os indíviduos.

Gabarito:

1)B 2)A 3)D 4)E 5)A 6)B 7)E 8)C 9)B 10)D

O gabarito já foi alterado

Questões Família Real e Independência - História

1 — (Fatec/SP — 1995) A abertura dos portos, realizada por D. João (1808), teve amplas repercussões, pois na prática significou:

a) o aumento sensível das exportações sobre as importações, com a restauração da balança de pagamentos.
b) o estabelecimento de maiores laços comerciais com Lisboa, conforme o plano de Manuel Nunes Viana, paulista de grande prestígio.
c) manutenção da politica econômica mercantilista, segundo defendia José da Silva Lisboa.
d) o rompimento do pacto colonial, iniciando em novo processo que culminou com a Independência.
e) a intensifIcação do processo de independência econômica do Brasil, em face da liberdade industrial.


2 - A respeito da Revolução Pernambucana de 1817, considere as seguintes afirmativas:
I. Foi marcada por forte sentimento antilusitano, resultante do aumento dos Impostos e dos grandes privilégios concedidos aos comerciantes portugueses.
II. Não contou com o apoio de religiosos e militares, tendo apenas a adesão dos demais segmentos da população,
III. Foi uma revolta sangrenta que durou mais de dois meses e deixou profundas marcas no Nordeste, com os combates armados passando de Recife para o sertão, estendendo-se também a Alagoas, Paraiba e Rio Grande do Norte.
IV. A revolta foi sufocada apenas dois anos depois por tropas aliadas, reunindo forças armadas portuguesas, francesas e inglesas.
V. Propunha a República, com igualdade de direitos e a tolerância religiosa, mas não previa a abolição da escravidão .
São verdadeiras apenas as afirmativas:

a) I,IIIe V
b) I, II e III
c) I,IV e VI
d) II,III e IV
e) II, III e V


3 - A transferência do governo português para o Brasil, em 1808, teve ligação estreita com o processo de emancipação política da colônia porque:

a) introduziu as idéias liberais na colônia, incentivando várias rebeliões.
b) reforçou os laços de dependência e monopólio do Sistema Colonial, aumentando a insatisfação dos colonos,
c) incentivou as atividades mercantis, contrariando os interesses da grande lavoura.
d) favoreceu os comerciantes portugueses, prejudicando os brasileiros e os Ingleses (gados ao comércio de importação.
e) lnstalou no Brasil aestiutura do Estado português, reforçando a unidade e a autonomia da colônia.

4 - A luta para construir a autonomia política do Brasil contou com várias rebeliôes, em que se destacaram reflexões sobre a questão da escravidão, que tanto atingiu a nossa história, Os escravos foram decisivos para a produção da riqueza social e sofreram com a exploração polftica e física dos seu senhores. Sobre a luta contra a escravidão no Brasil, podemos afirmar que:

a) não houve resistências dos grandes proprietários, preocupados apenas com os lucros da exportação de seus produtos.
b) a Revolta dos Alfaiates, na Bahia, mostrou-se contra a escravidão e teve apoio da população mais pobre de Salvador,
c) todas rebeliões políticas do século XVIII foram claramente contra a escravidão; sobretudo, as que ocorreram em Pernambuco.
d) a vinda das idéias liberais para o Brasil em nada contribuiu para o fim da escravidão no século XIX,
e) o fim do tráfico em 1850 não teve relação com a luta contra a escravidão, não abrindo, pois, espaços para sovas reivindicações de liberdade.


5 - A Conjuração Baiana (1798) diferenciou-se da Conjuração Mineira (1789), entra outros aspectos, porque aquela:

a) envolveu a alta burguesia da sociedade do Nordeste.
b) pretendia a revogação da política fiscal do Marquês de Pombal.
c) aglutinou a oficialidade brasileira insatisfeita com seu soldo,
d) teve um caráter popular, com preocupações sobretudo sociais.
e) ficou também conhecida como ‘revolta dos marinheiros”.

6 - A crise do sistema colonial foi uma construção histórica. Muitas rebeliões aconteceram e evidenciaram os descontentamentos dos colonos com as atitudes da metrópole. No Brasil colonial, tivemos:

( ) Revolta dos Mascates, que ameaçou o domínio português com as alianças políticas feitas entre os comerciantes do Recife e a aristocracia de Olinda,
( ) a Inconfidência Mineira, que defendia, Influenciada pelas ideias iluministas, o fim imediato da escravidão,
( ) Inconfidência Baiana, em 1798, que contou com a liderança marcante dos grandes proprietários da terra e a participação dos maçons na divulgação das idéias liberais,
a Guerra dou Emboabas, que ameaçou o domínio português, no século XVIII, com a ação dos rebeldes que conseguiram o controle e a exploração das minas de ouro.
( ) a Revolução de 1817, com a participação destacada do clero pernambucano e com a defesa de princípios do liberalismo.

a) V,V,V,V,V
b)V,V,F,F,V
c)F,F,V,F,V
d)F,F,F,F,V
e)F,F,F,F,F


7 - Leia as afirmações sobre a Sedição Baiana de 1798 e assinale a alternativa CORRETA.
I. Conhecida como Conjuração Baiana ou dos Alfaiates, a Sedição de 1798, foi um movimento social de caráter republicano e abolicionista.
II, Diferentemente da Conjuração Mineira, o movimento de 1798 teve apoio dos setores mais explorados da sociedade colonial.
III. Entre as reivisdicações dos sediciosos estavam o fim do domínio colonial, a separação Igreja-Estado e a igualdade de direitos,sem distinção de cor ou de riqueza.
IV. Dos muitos processados, quatro foram enforcados. Entre eles, Manuel Faustino dos Santos, de apenas 23 anos.
V, O movimento caracterizou-se pela distribuição de panfletos manuscritos na cidade de Salvador.

a) apenas I, II e IV estão corretas
b) apenas II, III e V estão corretas
c) apenas III e V estão corretas
d) apenas I e IV estão corretas
e)todas estão corretas


8 - A respeito da independência do Brasil, pode-se afirmar que:

a) consubstanciou os ideais propostos na Confederação do Equador.
b) instituiu a monarquia como forma de governo, a partir de amplo movimento popular.
c) propôs, a partir das idéias liberais das elites políticas, a extinção do tráfico de escravos, contrariando os interesses da Inglaterra. ‘
d) provocou, a partir da Constituição de 1824, profundas transformações na estruturas econômicas e sociais do País.
e) implícou na adoção da forma monárquica de governo e preservou os interesses básicos dos proprietárlos de terras e de escravos.


9 - Assinale a opção cujo conteúdo está ligado à concretização da emancipação política do Brasil, em 1822:

a) reforço da política de monopólios adotada peio governo de D. João no Brasil.
b) apoio do rei aos setores liberais da colônia, como no caso da Revolução Pernambucana.
c) política recolonizadora do Brasil adotada pelas cortes portuguesas.
d) desdobramento da Revolução Liberal do Porto na colônia.
e) reação das elites coloniais à permanência do Príncipe Herdeiro de Portugal na colônia.


10 - A Independência do Brasil despertou interesses conflitantes tanto na área econômica quanto na área política.
Qual das alternativas apresenta esses conflitos?

a)Os interesses econômicas dos comerciantes portugueses se chocaram com o “liberalismo econômico” praticado pelos brasileiros e subordinado à hegemonia da Inglaterra.
b) A possibilidade de uma sociedade baseada na igualdade e na liberdade levou a jovem nação a abolir a escravidão,
c) As colônias espanholas tornaram-se independentes dentro do mesmo modelo brasileiro: monarquia absolutista.
d) A Guerra da Independência dividiu as províncias brasileiras entre o “partido português” e o “partido brasileiro”, levando as Províncias do Grão-Pará, Maranhão, Bahia a Cisplatina a apoiarem, por unanimidade, a Independência.
e) Os republicanos, as monarquistas constitucionalistas e os absolutistas lutaram lado a lado pela Independência, são deixando que as suas diferenças dificultassem o processo revolucionário.


Gabarito:

1)D 2)B 3)E 4)B 5)D 6)D 7)E 8)E 9)C 10)A

Questões Império - História

1 - Segui, 6 brasileiros, o exemplo dos habitantes da zona tórrida ... Imital os valentes das seis províncias que viram estabelecer seu governo debaixo do melhor dos sistemas - o representativo.
Este manifesto de 27/07/1824, de Pais de Andrade, conclama apoio à Confederação do Equador que se relacionou:

a) aos anseios de formação de um Estado republicano, desvinculado do Império, fundado numa organização federativa, como reação à política centralista e autoritária de D. Pedro I.
b) à luta pela superação do caráter colonial da economia nordestina, em um país politicamente Independente, visando obter maior autonomia no comércio internacional.
c) à ausência de Integração regional do pais, que dificultava o relacionamento do governo central com províncias e às fortes tensões entre campo e a cidade que caracterizam a região.
d) à prosperidade da produção açucareira no Nordeste e à manutenção da influência política dos senhores de engenho no cenário nacional, através de sua participação nas Cortes.
e) à violência praticada pelo Estado absolutista, principalmente contra jornais, entre os quais a Sentinela de Cipriano Barata, e à Intervenção de D. Pedro I na crise sucessoria portuguesa.


2 - Considerando o processo de emancipação e a organização do Estado brasileiro durante o Primeiro Reinado, é possível afirmar que:

a) os grandes problemas da política brasileira, depois da independência, foram a negação do direito de voto aos analfabetos e o desrespeito costumaz aos resultados das urnas.
b) a participação popular na política nacional foi restringicla por mecanismos institucionais, como o regime eleitoral indireto e censitário, e pela repressão do governo.
c) a tranqüilidade polftica dos primeiros anos do Império deveu-se, principalmente, à total ausência do povo da política nacional, o que resultou, no entanto, na formação de um regime elitista e autoritário.
d) o país vivia uma permanente tensão entre uma Monarquia discricionária e os interesses populares, que só não resultou em movimentos revolucionários devido à falta de lideranças interessadas em organizar o povo.
e) os partidos políticos então dominantes eram conservadores e temiam a participação popular, não admitindo por isso a existência de um regime constitucional representativo.


3 -“Usando do direito que a Constituição me concede, declaro que hei de muito voluntariamente abdicado na pessoa de meu amado e prezado filho o Sr. D. Pedro de Alcântara. Boa Vista - 7 de abril de 1831, décimo da Independências do Império D. Pedro.”
Nesses termos, D. Pedro 1 abdicou do trono brasileiro no culminar de uma profunda crise, que não se caracterizou por;

a) antagonismos entre o Imperador e parte da aristocracia rural brasileira,
b) empréstimos externos para cobrir déficit público gerado, em grande parte, peio aparelhamento das forças militares.
c) aumento do custo de vida, diminuição das exportações e aumento das importações.
d)pressão das elites coloniais que queriam o fim do império e a Implantação de uma república nos moldes dos Estados Unidos.
e) conflitos entre o Partido Brasileiro e o Partido Português e medo da recolonização.


4 - A maioridade antecipada de D. Pedro II era considerada interessante pelos grupos políticos porque:

a)descentralizaria o poder, facilitando a pacificação das rebeliões que ocorriam nas províncias.
b) a aristocracia rural, exportadora e escravista, esperava centralizar o poder através da Monarquia, para pôr fim às manifestações populares e resolver institucionalmente as suas próprias divergências.
c) o Estado brasileiro estava plenamente consolidado durante o Período Regencial sem ameaças aos interesses da aristocracia rural, exportadora e escravista,
d) isso afastaria a necessidade da aristocracia rural ter de resolver as dificuldades que surgiam, deixando tudo nas mãos do Imperador,
e) a maioridade abriria caminho para uma maior interferência popular nas decisões políticas.


5- A respeito das organizações político-partidárias do Período Regencial, pode-se afirmar que:

a) de um modo geral representavam os interesses da classe dominante.
b) liberais exaltados defendiam o republicanismo e o federalismo.
c) os liberais moderados eram defensores de reformas sociais mais profundas.
d) o grupo restaurador, liderado por Feijó, defendia idéias notoriamente absolutistas.
e) jamais tiveram condições de divulgar suas plataformas políticas, em virtude da censura existente na época.


6 - O Ato Adicional de 1834, reforrnando a Constituição do Império, estabelecia bases do federalismo que seria implantado na República. Essas bases se observam na:

a) instituição do Senado vitalício.
b) criação de Assembléias Legislativas Provinciais.
c) substituição da Regência Una pela Regência Trina.
d) substituição da Regência pelo governo pessoal de D. Pedro I.
e) autonomia dada ao Conselho de Estado.


7- A criação da Guarda Nacional, em 1831, durante o governo regencial, teve como um de seus objetivos:

a) apoiar o governo de D. Pedro I na consolidação da Independência.
b) defender a integridade das fronteiras ameaçadas de invasão.
c) substituir as tropas que formavam as milícias do Exército.
d) combater a influência da aristocracia rural na vida política.
e) conter as agitações e amotinações que perturbavam a nação.


8 - O Período Regencial (1831-1840) durante o Império foi, na realidade:

a) um momento político fortemente centralizado polo Regresso.
b) uma experiência republicana posta em prática pelo Ato Adicional.
c) uma fase histórica em que ficou amplamente reafirmado o autoritarismo de D. Pedro I.
d) um período de pacificação política marcado pela “conciliação”.
e) uma fase do governo pessoal de D. Pedro II, quando ele impõe, sem contestações, o Poder Moderador.


9- “Nada mais conservador que um liberal no poder. Nada mais liberal que um conservador na oposição ( Oliveira Vianal )
A interpretação correta do trecho acima, referente aos partidos políticos do Segundo Reinado, seria:

a) buscavam conscientizar as massas do processo político que estava se desenvolvendo.
b) combatiam a escravidão.
c) apresentavam profundas diferenças.
d) representavam o grupo de proprietários, a elite agrária, buscando apenas ter o poder político.
e)distinguiam-se por expressarem idéias de grupos sociais diferentes.

Gabarito
1)A 2)B 3)D 4)B 5)A 6)B 7)E 8)B 9)D

Ocorreu um erro neste gadget