Gabarito no final das questões.


Lista de 13 exercícios Felicidade Clandestina - Literatura   
Felicidade Clandestina – Clarice Lispector

01. (PUC-PR) Felicidade Clandestina reúne 25 contos que tematizam a adolescência, a
infância e a família de Clarice Lispector. Sobre essa obra, marque a alternativa correta.
I. São contos muito diferentes do resto da obra da autora, que nunca usa sua vida como
referência para a ficção.
II. O cotidiano, sempre presente em sua obra, nesses contos é deixado de lado, para que
se trate apenas do aspecto tecnológico.
III. A epifania, constante da obra de Clarice Lispector, nesse livro está ausente, porque
as personagens têm plena consciência de tudo.
IV. As personagens feminina são, na maioria, meninas, que passam pelo processo de
amadurecimento e se tornam adulta.
V. As cenas descritas são comuns, mas não apresentam detalhes.
a) Somente a alternativa IV está correta.
b) As alternativas I e II estão corretas.
c) As alternativas IV e V estão corretas.
d) Somente a alternativa II está correta.
e) Todas as alternativas estão corretas.


02. (Dynâmico) Analise as seguintes proposições:

I. A literatura de Clarice Lispector é altamente reflexiva, introspectiva e espiritual, pois
agrega, ao mesmo tempo, elementos do Realismo, Naturalismo, Romantismo e
Simbolismo.
II. O fluxo de consciência é uma técnica narrativa que foi utilizada largamente no Brasil
por Lygia Fagundes Telles. Neste livro há uma exceção na obra de Clarice, ao utilizar
esta técnica narrativa, uma vez que ela prefere uma linguagem simples e objetiva.
III. Os textos de Felicidade Clandestina, são, na verdade, uma coletânea de crônicas
escritas pela autora para o Jornal do Brasil, a partir de 1967. Apesar disto, a autora teria
dito textualmente: Vamos falar a verdade: isto aqui não é crônica coisa nenhuma. Isto é
apenas. Além destas crônicas, estão incluídos na obra também, alguns contos
anteriormente publicados em A Legião Estrangeira.

Estão corretas:
a) Apenas I.
b) Apenas II.
c) I e II.
d) I e III.
e) II e III.


03. (Dynâmico) Observe as seguintes afirmativas a respeito Felicidade Clandestina, de
Clarice Lispector:
I. O texto Felicidade Clandestina narra a história de uma menina que gostava de livros,
porém, não tem nenhuma relação com a vida pessoal da autora.
II. O texto O Ovo e a Galinha é um texto altamente filosófico e hermético, o que torna
sua compreensão difícil. A própria autora ao fazer a leitura do texto numa conferência
foi criticada pelos presentes.
III. Os Desastres de Sofia narra a descoberta do amor por parte de uma menina que se
sente atraída pelo professor, aos nove anos de idade. Por conta desta descoberta, ela
acaba amadurecendo antes do tempo.
Estão corretas as afirmativas:
a) I e II.
b) I e III.
c) II e III.
d) I, II e III.
e) Nenhuma das alternas.


04. (PUC-PR) Considerando a leitura dos textos de Clarice Lispector que tematizam as
relações entre as pessoas de idades diferentes, relacione as colunas:
I. O Grande Passeio
II. A legião Estrangeira
III. Macacos
IV. Uma Estória de Tanto Amor

() A narradora tenta mostrar a Ofélia que é possível matar por amor, mesmo sem sabêlo.
() A relação entra mãe e filho se torna mais intenso após o convívio de ambos com
Lisette.
() A partir da história de Mocinha, é tematizada a rejeição sofrida pelos idosos.
() Uma menina é convencida a comer a galinha que havia sido criada em sua casa; para
sua mãe, essa seria uma forma de trazer o animal que se ama para dentro de si.

A seqüência correta é:
a) 1, 2, 3, 4.
b) 2, 3, 4, 1.
c) 3, 2, 4, 1.
d) 2, 4, 3, 1.
e) 2, 3, 1, 4.


05. (PUC-PR) O conto “Felicidade Clandestina”, que dá título ao livro da Clarice
Lispector, apresenta características da obra da autora. Assinale a alternativa que as
contém.
a) A prosa intimista, a mulher em conflito com a vida, as relações pessoais de amor e
ódio, a religiosidade, a representação da vida cultural urbana e a sedução da palavra
escrita.
b) A prosa intimista, as personagens femininas, a narração em primeira pessoa, as
reflexões metaficcionais, a representação da vida cultural urbana e a sedução da palavra
escrita.
c) A linguagem rebuscada, os finais imprevisíveis, a maldade humana, a narração em
primeira pessoa e a prosa intimista.
d) O regionalismo carioca, os conflitos familiares, a consciência da efemeridade da
vida, a metaficção e a intertextualidade.
e) As mulheres em conflito, a religiosidade, a representação da vida urbana, a sedução
da palavra escrita, as reflexões metaficcionais e a narração em terceira pessoa.


06. (UNIBRASIL-09) Qual dos textos a seguir apresenta de forma acentuada as
seguintes características:
I. Intimismo.
II. Lembranças da infância e adolescência.
III. Ambientes essencialmente urbanos.
IV. O universo infantil aparece como incompreendido pelo mundo dos adultos.
a) Urupês.
b) Felicidade Clandestina.
c) Inocência.
d) Muitas Vozes.
e) O pagador de Promessas.



07. (PUC-PR) Pode-se sintetizar o tema do conto “Felicidade Clandestina”, de Clarice
Lispector, como:
a) Uma aprendizagem amorosa.
b) Um debate entre a vida e a morte.
c) O elogio da amizade.
d) Uma reflexão sobre a morte da consciência.
e) Crítica a estrutura social que sufoca a liberdade humana.


08. (PUC-PR) Com base na leitura de Felicidade Clandestina, de Clarice Lispector,
identifique a alternativa verdadeira:
a) Os contos de Felicidade Clandestina inauguram a fase mais abstrata da ficção de
Clarice Lispector, na qual a desorganização mental das personagens é captada em
longos fluxos de consciência, em linguagem que não respeita a sintaxe tradicional.
b) “Perdoando Deus”, “A repartição dos pães” e “As águas do mundo” confirmam, na
obra, a religiosidade cristã, tema central de outros escritos de Clarice Lispector, bem
como de maior parte da ficção produzida no Brasil na segunda metade do século 20.
c) O conto que nomeia o livro aborda as dificuldades de um estudante envolvido com
um grupo guerrilheiro que pretendia derrubar o governo militar, tema forte na literatura
brasileira da década de 1970.
d) Assim como as protagonistas dos romances de Clarice Lispector, algumas
personagens de seus contos sentem-se pouco à vontade em situações corriqueiras, o que
lhes traz angústias e temores diversos.
e) No período em que Clarice Lispector produziu sua obra, Rubens Fonseca e Dalton
Trevisan também aprofundaram o romance de exploração psicológica das personagens,
ambientando suas histórias nas principais metrópoles brasileiras.


09. (UNIBRASIL-PR)
“Na minha ânsia de ler, eu nem notava as humilhações a que me submetia:
continuava a implorar-lhe emprestados os livros que não lia. Até que veio para ela o
magno dia de começar a exercer sobre mim uma tortura chinesa. Como casualmente,
informou-me que possuía. As reinações de Narizinho, de Monteiro Lobato. Era um livro
grosso, meu Deus, era um livro para se ficar vivendo com ele, comendo-o, dormindo-o,
E, completamente acima de minhas posses. Disse-me que eu passasse pela sua casa no
dia seguinte e que ela o emprestaria.
Até o dia seguinte eu me transformei na própria esperança de alegria: eu não
vivia, nadava devagar num mar suave, as ondas me levavam e me traziam.
No dia seguinte fui à sua casa, literalmente correndo. Ela não morava num
sobrado como eu, e sim numa casa. Não me mandou entrar. Olhando bem pra meus
olhos, disse-me que havia emprestado o livro a outra menina, e que eu voltasse no dia
seguinte para buscá-lo”
(LISPECTOR, Clarice. Felicidade Clandestina.)
Sobre o texto de Clarice Lispector seria CORRETO afirmar que:
a) A narradora do conto demonstra seu descontentamento com o idéia de que a leitura
seja capaz de transformar as atitudes de sua antagonista, pois mesmo após ter lido
diversos livros, inclusive os de Monteiro Lobato, a mesma não demonstra qualquer
sensibilidade aprimorada.
b) A felicidade clandestina citada no título está relacionada ao fato de que a verdadeira
ansiedade da protagonista era rever a garota que, muitas vezes, a tratava de maneira
humilhante, mesmo que para isso tivesse de usar como desculpa em fato corriqueiro,
como o empréstimo de um livro, estabelecendo uma relação de amizade quase
sadomasoquista entre ambas.
c) A narradora do conto é um exemplo claro das personagens claricianas, pois em sua
introspecção e em seu amor pela leitura é capaz de suportar até mesmo as piores
humilhações para ter em sua posse um objeto ao qual atribui poderes quase
transcendentais, capazes de gerar uma epifania na protagonista.
d) A personagem central parece sentir-se secretamente aliviada ao constatar que o livro
já tinha sido emprestado a outra escola, uma vez que o mesmo era “um livro grosso,
meu Deus, era um livro para se ficar vivendo com ele”. Dessa sensação vem o título que
Clarice Lispector dá ao texto, uma vez que a protagonista sabe que deveria ler
obrigatoriamente a obra e o fato de escapar da mesma é felicidade clandestina.
e) A verdadeira crueldade exposta no texto de Clarice é representada pela continua
insistência da protagonista em torturar sua colega, pedindo-lhe repetidamente o
empréstimo do livro que já sabia estar de posse de outra pessoa, humilhando assim a
amiga que prometera o que não poderia cumprir.


10. (UFOP) Com base no conto Felicidade Clandestina, de Clarice Lispector, é
incorreto afirmar:
a) Aborda a experiência do prazer advindo da leitura e narra a busca da protagonista por
um livro que satisfaça esse desejo.
b) Alude à perversidade de uma personagem para com os animais que cria em sua casa,
principalmente em relação a seu cão Ulisses, aquele do qual a protagonista mais gosta.
c) Afirma que a felicidade clandestina não é obtida pela leitura do livro tão desejado,
Mas pela conquista do desejado livro.
d) Tematiza o sofrimento da narradora, em relação à posse do livro muito desejado,
prometido por uma sádica colega de escola.


11. (UFOP) Sobre Felicidade Clandestina, de Clarice, são feitos os seguintes
comentários:
I. Os contos formam, em seu conjunto, uma única história, que tem como protagonista
uma mulher à procura do(s) sentido(s) da vida, em situações simples e corriqueiras do
cotidiano.
II. O conto que dá nome ao livro é um exemplo dos tormentos psicológicos que as
protagonistas experimentam, mesmo em outras narrativas, em sua busca de ascensão
social.
III. Cada conto apresenta uma situação do cotidiano de homens, mulheres e crianças,
sob a perspectiva de um certo espanto pela revelação de aspectos, características e
novidades, antes insuspeitadas.
IV. O mar, os animais domésticos, as situações corriqueiras e os sentimentos mais anais
são alguns dos elementos utilizados para a construção das histórias curtas que compõem
o livro.
Com base nos comentários feitos, é correto afirmar:
a) Apenas as afirmativas I e II estão corretas.
b) Apenas as afirmativas I e IV estão corretas.
c) Apenas as afirmativas II e IV estão corretas.
d) Apenas as afirmativas III e IV estão corretas.


12. (PUC–PR) Observe o seguinte fragmento do conto Felicidade Clandestina, do livro
com o mesmo nome, escrito por Clarice Lispector:
“Mas que talento tinha para a crueldade. Ela toda era pura vingança, chupando balas
com barulho. E como essa menina devia nos odiar, nós que éramos imperdoavelmente
bonitinhas, esguias, altinhas, de cabelos livres. Comigo exerceu com calma ferocidade
o seu sadismo. Na minha ânsia de ler, eu nem notava as humilhações a que ela me
submetia: continuava a implorar-lhe emprestados os livros que ela não lia. Até que veio
para ela o magno dia de começar a exercer sobre mim uma tortura chinesa. Como
casualmente, informou-me que possuía As Reinações de Narizinho, de Monteiro
Lobato. Era um livro grande, meu Deus, era um livro pra se ficar vivendo com ele,
comendo-o, dormindo-o. E completamente acima de minhas posses. Disse-me que
eu passasse pela sua casa no dia seguinte e que ela o emprestaria”.
Fonte: Clarice Lispector, Felicidade Clandestina
Na relação entre as personagens se verificam as seguintes temáticas presentes no todo
da obra de Clarice Lispector:
a) A desigualdade social, presente no fato de não se dividir um bem material, o livro, e a
competitividade entre as mulheres.
b) A importância da leitura como fator de inclusão social, já que, entre as personagens, a
mais rica impede o acesso da mais pobre ao livro desejado.
c) A complexidade e as contradições dos relacionamentos humanos, que envolvem, no
caso da narradora, a servidão voluntária em nome de um benefício eventual e, no caso
da antagonista, a compensação dos traumas de sua “inferioridade” pelo exercício do
poder.
d) A agressividade natural das crianças e a intertextualidade com a obra de Monteiro
Lobato, principal influência literária sofrida por Clarice Lispector.
e) A religiosidade – presente na expressão “era um livro grosso, meu Deus” - e a crença
nos valores cristãos como o perdão, que, ao final, a narradora dirigirá à sua antagonista.


13. (PUC – PR) Felicidade Clandestina reúne 25 contos que tematizam a adolescência, a
infância e a família de Clarice Lispector. Sobre essa obra, marque a resposta
CORRETA.
I. São contos muito diferentes do resto da obra da autora, que nunca usa sua vida como
referência para a ficção.
II. O cotidiano, sempre presente em sua obra, nesses contos é deixado de lado, para que
se trate apenas do aspecto psicológico.
III. A epifania, constante da obra de Clarice Lispector, nesse livro está ausente, porque
os personagens têm plena consciência de tudo.
IV. As personagens femininas são, na maioria, meninas, que passam pelo processo de
amadurecimento e se tornam adultas.
V. As cenas descritas são comuns, mas não apresentam detalhes.
a) Somente a alternativa IV está correta.
b) As alternativas I e II estão corretas.
c) As alternativas IV e V estão corretas.
d) Somente a alternativa III está correta.
e) Todas as alternativas estão corretas.


GABARITO
1-A 2-D 3-C 4-E 5-B  6-B 7-A 8-D 9-C 10-B 11-D 12-C 13-A

Nenhum comentário:

Compartilhe

Artigos Relacionados