Gabarito no final das questões.

Lista de 7 exercícios Função da Linguagem e do Que-Português







Questão 1
(UNI-RIO) A eclosão do apelo, vai-se construindo por meio de uma função da linguagem nele predominante e que se denomina função:

a) poética.

b) fática.

c) apelativa.

d) emotiva.

e) referencial.








Questão 2 (UCSAL) TEXTO
Quando saí de casa, o velho José Paulino me disse:
Não vá perder o seu tempo. Estude, que não se arrepende.
Eu não sabia nada. Levava para o colégio um corpo sacudido pelas paixões de homem feito e uma alma mais velha do que o meu corpo. Aquele Sérgio, de Raul Pompéia, entrava no internato de cabelos grandes e com uma alma de anjo cheirando a virgindade. Eu não: era sabendo de tudo, era adiantado nos anos, que ia atravessar as portas do meu colégio.
Menino perdido, menino de engenho.
José Lins do Rego - Menino de Engenho, Ed. Moderna Ltda., São Paulo, 1983.
Tem-se na fala de José Paulino exemplo de função de linguagem denominada:

a) fática.

b) referencial.

c) conativa.

d) poético.

e) metalingüística.







Questão 3 (ANHEMBI) Texto I

Tenho fases

Fases de andar escondida,

fases de vir para a rua...

Perdição da minha vida!

Perdição da vida minha!

Tenho fases de ser tua,

tenho outras de ser sozinha.

Fases que vão e que vêm,

no secreto calendário

que um astrólogo arbitrário

inventou para meu uso.

E roda a melancolia

seu interminável fuso!

Não encontro com ninguém

(tenho fases, como a lua...)

No dia de alguém ser meu

não é dia de eu ser sua...

E, quando chega esse dia,

outro desapareceu...

(Lua Adversa - Cecília Meireles)

Texto II
Não serei o poeta de um mundo caduco.

Também não cantarei o mundo futuro.

Estou preso à vida e olho meus companheiros.

Estão taciturnos mas nutrem grandes esperanças.

Entre eles, considero a enorme realidade.

presente é tão grande, não nos afastemos.

Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas.

Não serei o cantor de uma mulher, de uma história,

não direi os suspiros ao anoitecer, a paisagem vista da janela,

não distribuirei entorpecentes ou cartas de suicida,

não fugirei para as ilhas nem serei raptado por serafins.

tempo é a minha matéria, o tempo presente, os homens presentes,

a vida presente.

(Mãos Dadas - Carlos Drummond de Andrade)



Além da função poética, há, nos poemas "Lua Adversa" e "Mãos Dadas", a ocorrência da função da linguagem que deixa transparente as intenções do emissor. Trata-se da:

a) Função emotiva.

b) Função fática.

c) Função referencial.

d) Função metalingüística.

e) Função apelativa.









Questão 4 (UCSAL) TEXTO
Quando saí de casa, o velho José Paulino me disse:
Não vá perder o seu tempo. Estude, que não se arrepende.
Eu não sabia nada. Levava para o colégio um corpo sacudido pelas paixões de homem feito e uma alma mais velha do que o meu corpo. Aquele Sérgio, de Raul Pompéia, entrava no internato de cabelos grandes e com uma alma de anjo cheirando a virgindade. Eu não: era sabendo de tudo, era adiantado nos anos, que ia atravessar as portas do meu colégio.
Menino perdido, menino de engenho.
José Lins do Rego - Menino de Engenho, Ed. Moderna Ltda., São Paulo, 1983.
Em: "Estude, que não se arrepende", a palavra que introduz oração coordenada,

a) explicativa.

b) conclusiva.

c) causal.

d) alternativa.

e) adversativa.







Questão 5 (CESGRANRIO) A função sintática do que está correta em:

a) "... um adestramento que já não tenho" - predicativo do objeto direto.

b) "... de uma vida que se foi desenrolando" - objeto direto.

c) "... dos seres que me rodeiam" - adjunto adverbial.

d) "Mulheres de meia-idade que comprovam lãs" - aposto.

e) "... os pontos que minha pequena mão infantil executara." - objeto direto.








Questão 6 (UFPB) Considere o seguinte fragmento:

"Vou lançar a teoria do poeta sórdido.

Poeta sórdido:

Aquele em cuja poesia há a marca suja da vida.

(...) O poema deve ser como a nódoa no brim:

Fazer o leitor satisfeito de si dar o desespero."

(Nova poética – Manuel Bandeira)



Tal fragmento se filia ao modernismo literário, entre outros motivos, porque

I.critica o conformismo e a insensibilidade burguesa.

II.manifesta preocupação de natureza metalingüística.

III.sugere o desprezo ao rigor formal.

IV.incorpora o preceito parnasiano do realismo na poesia.



Das afirmativas acima, estão corretas

a) I e II.

b) I e III.

c) I e IV.

d) II e III.

e) I, III e IV.









Questão 7 (UFPA) Tecendo a manhã

Um galo sozinho não tece uma manhã:

ele precisará sempre de outros galos.

De um que apanhe o grito que um galo antes

e o lance a outro; e de outros galos

que com muitos outros galos se cruzem

os fios de sol de seus gritos de galo,

para que a manhã, desde uma teia tênue,

se vá tecendo, entre todos os galos.

E se encorpando em tela, entre todos,

se erguendo tenda, onde entrem todos,

se entretendendo para todos, no toldo

(a manhã) que plana livre de armação.

A manhã, toldo de um tecido tão aéreo

que, tecido, se eleva por si: luz balão.

(MELO, João Cabral de. In: Poesias Completas. Rio de Janeiro, José Olympio, 1979)

No trecho

"...onde entrem todos,

se entretendendo para todos, no toldo..."

a partícula se é um elemento que

a) indetermina o sujeito

b) introduz a idéia de condicionalidade

c) entra na construção da voz passiva

d) integra uma oração a outra

e) expressa, juntamente com o verbo, ação de reciprocidade












Gabarito:
1-d 2-c 3-a 4-a 5-e 6-a 7-e

Nenhum comentário:

Compartilhe

Artigos Relacionados